NA SOCIEDADE BRASILEIRA QUEM É VOCÊ?

Por: Michaell Lange,

Londres, 23/04/20 –

Você ja parou para pensar no seu papel como indivíduo na sociedade? Você entende o poder das suas atitudes diárias na composição da sociedade em que você vive?

A sociedade é um produto e seus cidadãos são peças fundamentais desse produto. Portanto, assim como na construção de uma casa, de um barco, um avião, o papel das peças são determinantes na qualidade final, inclusive se ele irá funcionar ou não. Dessa forma, sabemos que areia em excesso e pouco cimento no concreto, podem comprometer a estrutura da casa. A falta de lastro ou lastro excessivo, podem comprometer a flutuação do barco, e o uso incorreto do metal ou metal incorreto, podem comprometer a aerodinâmica do avião. Não basta bons engenheiros se as peças são de péssima qualidade.

Cada componente social tem seu papel fundamental na qualidade desse produto final. Assim é a sociedade. A sociedade é o produto final do qual você é a peça fundamental, e a sua função como indivíduo, o seu papel, a sua conduta, a sua participação, são fatores determinantes e fundamentais na qualidade final da sua sociedade como produto. Se você for um componente de péssima qualidade, não espere que a sua sociedade seja um produto de boa qualidade.

Estive desde muito cedo envolvido na política. Não como candidato, mas como cidadão, observador e crítico. Não defendo grupo A ou grupo B, me recuso a seguir uma linha de raciocínio como fonte única de verdade. A verdade pode vir de todas as direções, assim como a mentira. Portanto, a esquerda não é fonte única de corrupção, assim como a direita não é fonte única de verdade. Ambas podem ser as duas coisas. Dessa forma, quando os fatos mudam, mudo de opinião. Ninguém deve se sentir envergonhado de mudar sua opinião. Por isso, minhas críticas focam os dois lados, porque a crítica mantém todos em alerta, em cheque. Aprendi também que apoiar boas idéias e pessoas bem intencionadas são as melhores formas de se manter livre das imposições institucionais, ideológicas e partidárias. Há boas políticas de esquerda e de direita. O sistema de saúde pública, a educação pública, os direitos trabalhistas, entre outras, são boas políticas de esquerda. A qualidade destas políticas é um problema de gestão ou seja, é outra história. O sistema de saúde pública e educacional Britânico por exemplo, são excelentes porque possuem bons gestores. Por outro lado, baixos impostos, liberdade econômica, juros baixos, etc, são boas políticas de direita que também precisam de bons gestores para que sejam eficazes. O equilíbrio destas políticas é essencial para o bom desenvolvimento de uma sociedade. O conjunto de bons gestores e bons cidadãos irá inevitavelmente criar uma boa sociedade. Se um destes elementos falhar, a casa cai, o avião não voa, o barco não flutua.

Depois que me mudei para Londres, tive o imenso prazer e a oportunidade de estudar Relações Internacionais e Política na Universidade Metropolitana de Londres. Foi um grande salto no processo de desenvolvimento da minha visão política e institucional a nível global. Pude viver a era FHC, Lula, Dilma e agora, Bolsonaro. Pude acompanhar de perto, os anos de Tony Blair, David Cameron, Teresa May e atualmente, Boris Johnson a frente do Reino Unido. Assisti a guerra do Iraque, a era Obama e a explosão do populismo nacionalista causado pela vitória de Trump. Também vivi o Brexit e vivo hoje a quinta semana de quarentena imposta pelo governo Britânico por conta da pandemia causada pelo coronavirus, que colocou o mundo de joelhos. Todas estas experiências foram e são vividas com consciência das oportunidades para aprender e me desenvolver como pessoa e cidadão.

É um privilégio poder fazer parte de duas sociedades tão distintas. A sociedade Brasileira com o seu modelo “cada um por si e Deus por todos”, caótico, intrinsecamente corrupta, imoral e subdesenvolvida, e o modelo Britânico que classifico como um modelo “um por todos e todos por um”, com altos níveis de moralidade, baixos níveis de corrupção e altíssimos níveis de desenvolvimento sócio-econômico. Se você se ofendeu com a minha classificação da sociedade Brasileira, você provavelmente tem dificuldades de reconhecer a própria realidade. Se você é um patriota ou deseja ser um, é fundamental saber reconhecer os problemas do seu país. Reconhecer a realidade é um passo importantíssimo para que você possa ajudar seu país a mudar. Afinal, ser patriota não é esconder os problemas debaixo do tapete e fazer de conta que eles não existem. É reconhecer nossa realidade e assumir o compromisso para fazer de tudo para que ela mude para melhor. Mas não se preocupe, eu mesmo tive essa dificuldade para reconhecer a gravidade da crise moral da sociedade Brasileira até viver numa sociedade de fato, desenvolvida. Por isso me considero privilegiado por ter tido a oportunidade de viver estas experiências tão distintas. Viver estes dois extremos, enriqueceu minha visão de mundo enormemente.

Ter consciência do nosso papel como indivíduo na sociedade, é entender a importância das nossas ações na construção da nossa sociedade. Não é preciso ser parte de um partido politico ou organização. Você, é a instituição mais importante da sociedade e a qualidade das suas ações como elemento fundamental, é o que irá fazer toda a diferença na qualidade final desse produto. É muito melhor ter um avião que voa, um barco que flutua e uma casa habitável. Lembre-se que nossa sociedade é o produto das nossas ações diárias. A mudança não vem dos outros, a mudança vem de você.

Agradecimento especial: Renata Lange Rila Quintino.

 

 

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: