COMO VOTAR NAS ELEIÇÕES DE 2018

Por: Michaell Lange,

Londres, 14/02/18 –

As eleições de 2018 será nossa grande oportunidade para mostrarmos aos políticos Brasileiros que a farra acabou. Será nossa oportunidade de votarmos com consciência, e ao mesmo tempo, com toda a nossa indignação e desprezo com aqueles que traíram nossa confiança.

A pergunta que venho fazendo ja a alguns meses é; como devo votar em 2018? “como derrubar dois corruptos com um único voto? ”

Acredito que qualquer Brasileiro com o mínimo de bom senso, não irá votar em políticos envolvidos na lava jato ou em qualquer outro escândalo de corrupção. Só aí ja cai 70% dos políticos em cargos públicos federais atualmente. Se incluirmos a essa lista todos os velhos caciques que ja estão a mais de 10 anos em cargos de Deputados, Senadores e governadores, a lista dos “votáveis” fica abaixo dos 5%. Afinal de contas, qual seria a justificativa para você dar mais uma chance a ladrões convictos e reincidentes? Esqueça a Lei da ficha limpa, crie sua própria lei da ficha limpa, e não vote em corrupto convicto!

Não faz sentido algum você criticar o induto que muitos presos recebem para passar o Natal em casa e por outro lado, votar em ladrão para administrar o bem público. Tenho certeza que ninguém contrataria um ladrão convicto para ser o diretor financeiro da sua empresa. Então, por que você elegeria ladrões para cuidar do dinheiro público?

Uma boa idéia seria talvez, votarmos em candidatos jovens, que de preferência não sejam filhos, sobrinhos ou netos das raposas que estão no poder hoje. Também seria uma opção votarmos para partidos novos e rejeitarmos totalmente os 5 maiores partidos políticos atuais. Afinal, ja esta mais que provado que a prioridade deles não é ajudar o Brasil. Não podemos perdoar esse pessoal que usou e abusou do dinheiro público enquanto nosso povo apodrecia nos hospitais. Eles querem, e irão fazer de tudo para ganhar mais uma chance e permanecer no poder para se beneficiarem do oba-oba que é governo do nosso país. Meu conselho é simples; Não dê chance a ninguém! Não reeleja nenhum destes vagabundos que tanto mau fazem a nossa nação! A nossa chance de acabar com a farra deles chegou. Vamos dar chance a quem nunca foi eleito. Não podemos desperdiçar esta chance. Esta seria a forma de maximizar nossa indignação com aqueles que estão no poder hoje, Deputados, Senadores, governadores e o próprio presidente. Se você odeia bandidos, não eleja ladrões em 2018!

A PROPOSTA DE GOVERNO

Existe um equivoco promovido por algumas pessoas na qual afirma-se que caso a maioria dos eleitores não votarem ou votarem nulo ou branco, as eleições são canceladas. De fato, essa Lei não existe. Indiferente do numero de votos brancos e nulos, o candidato com maior numero de votos válidos será eleito. Por tanto, é importante votar em alguém.

Tendo em mente que é necessário usarmos o poder do voto com sabedoria, a proposta de governo do candidato, bem como seu plano de implementação e financiamento, devem ser levados em consideração na hora de escolher em quem votar. Lembre-se, a lista de votáveis deve ficar nos 5% dos candidatos em 2018.

infelizmente, os candidatos dos principais partidos políticos oferecem apenas duas opções de governo, e nenhuma delas é a opção ideal para o Brasil. Os principais partidos de esquerda, oferecem uma participação forte e atuante nas questões públicas, com empresas estatais e alta regulamentação do mercado (o chamado estado grande).

Ja os principais partidos de direita, oferecem a minimização das participações do estado nas questões públicas e econômicas, promoção de um mercado livre, baixas taxas de juros e privatizações.

Mas, estas duas propostas de governo ja foram postas a prova e nenhuma delas beneficiou o Brasil. Pessoalmente, acredito que a proposta de governo que ganharia meu voto hoje, é a descentralização do governo federal. O governo federal precisa devolver o poder aos estados e municípios, assim como funciona nos EUA. A centralização do poder federal em Brasilia, facilita a corrupção e a impunidade dos corruptos. Além disso, o Brasil perde bilhões de Reais só em repasses de verbas para a união. Isso precisa acabar!

No Reino Unido, no final dos anos 90, o então Primeiro Ministro Tony Blair, implantou a proposta de devolução. Apesar do sistema político Britânico ser diferente do Brasileiro, a devolução Britânica é semelhante ao que deveria ser implantado no Brasil. No Reino Unido, o governo central representado pelo Parlamento Britânico em Londres, criou o parlamento Escocês, o Parlamento Irlandês e a Assembléia do país de Gales. Dessa forma, o governo central em Londres, que antes tomava todas as decisões, passou a enviar parte do orçamento para os outros parlamentos que passaram a decidir como usar estas verbas de acordo com as suas prioridades. No Brasil, a devolução teria que ser feita por meio de uma nova constituinte como parte de uma reforma política profunda. Uma vez aprovada, os repasses para a união se limitariam a uma fração da riqueza produzida pelos estados. Por consequência, cada estado teria o poder de manter a grande parte da riqueza produzida localmente (PIB local), para ser usado de acordo com as prioridades determinadas pelo governo do estado juntamente com seus representante municipais. Este sistema acabaria com a farra do dinheiro público na capital federal, e cada estado seria responsável pelos seus corruptos.

A reforma do sistema político Brasileiro chegou a ser noticia anos atrás, mas logo foi esquecida ja que, sem pressão popular é quase impossível fazer o Congresso Nacional votar a favor da diminuição do seu poder sobre as riquezas produzidas pelos estados da federação. A reforma do sistema político Brasileiro deve ser prioridade novamente em 2018. Precisamos trazer a reforma política de volta para a mesa de debates e para os noticiários.

Estas questões ao meu ver, fazem das eleições de 2018, o processo eleitoral mais importante da história do Brasil. Resta saber se o Brasileiro esta de fato, disposto a usar seu poder de voto para derrubar aqueles que roubaram o país, ou disposto apenas para eleger o candidato escolhido pela mídia. Como você irá votar em 2018?

2 thoughts on “COMO VOTAR NAS ELEIÇÕES DE 2018

  1. Olá, Michaell. Tudo bom? Depois de ler alguns de seus post´s, muito me agradou sua eloquência e a forma como leva seus artigos. Porém, ter eloquência é diferente de ter lucidez, algo que você não teve muito, neste artigo. Estou em 2018 para te dizer que tudo que você especulou sobre D. Trump — Talvez influenciado pela mídia “Fake News”, bem alinhada aos democratas — nada aconteceu. Em um ano de governo, Trump (com o “populismo” em que você se referiu) não virou Adolf Hitler, nem Stalin, Mao e companhia. Não ordenou chacinas e nem morte e muito menos perseguição a nenhum opositor, não censurou a mídia, não confiscou bens de ninguém, o muro que ele diz erguer é bem menor (em extensão) do que o que o Obama levantou. Além do mais, vimos os “States” ter o menor índice de desemprego desde 2001, aumento nos salários, resultado de severos cortes de impostos para empresas e indivíduos, o que resultou em um poder maior de compra dos americanos, além do que já possuíam. Como você se autointitula uma pessoa isenta de ideologias, seja de esquerda ou de direita, confesso que procurei em seus arquivos algum artigo que fosse digno de retratação ou que, no mínimo, desfizesse seu equívoco, mas não achei. Adoraria vê-lo, melhor, lê-lo. Afinal, mesmo pagando de isento, após ler dois ou três artigos seu, não é difícil enxergar fortes inclinações sua ao antiamericanismo, fabianismo e até ao islamismo. Para isto, já acionei o botão “seguir” em seu blog, caso já tiver algum post falando os prós do governo Trump, coloque o link aqui na resposta e desconsidere minhas considerações, do contrário, mantenha-me informado.

    Cordialmente,

    George Nick, Opinião Radical.

    • Oi, George tudo bem? Primeiramente Obrigado pela visita ao blog e tbem por seu comentário de fato, muito sensato e contrário ao seu nick name “Opinião Radical”. Sua lucidez e respeito com que vc formula sua crítica me agrada muito. Mas, partimos aos esclarecimentos. Uso muito pouco da grande mídia e vario muito o pouco que uso, digamos, eu vou de RT a BBC passando pela Globo e até Fox News. Entendo essa questão do fake news e como isso vem minando o campo de debates, mas uso além do bom senso e um alto grau de questionamento crítico, o garimpo e o cruzamento de informações. A vida acadêmica me abriu os olhos sobre a importância de ouvir todos os lados de forma aberta para habilitar minha base de opinião. Sobre Trump, posso afirmar que ele é um mau caráter, preconceituoso e possivelmente racista. Como presidente, admito com precaução, que seu primeiro ano de governo não foi tão ruim apesar do caos dentro da casa branca. Gostei muito da coragem no seu discurso na Arábia Saudita com a presença da cúpula dos líderes Árabes. Tbem gostei da sua reforma tributária, e mais ainda dos empresários que repassaram a diferença a seus funcionários em forma de aumento de salários e bonus. Não tenho problema nenhum em concordar com seus acertos, mesmo apesar de estar ainda em seu primeiro ano de governo. Prefiro esperar o fim para que tenhamos mais evidencias sobre os resultados de suas políticas. George, as pessoas tem um conceito errado do termo anti-Americano, e por vezes precisei me explicar para que as pessoas entendessem de que ser anti-qualquer coisa, significa ser contra tudo aquilo que venha de lá. Pelo contrário, sou fã dos EUA, alias, estou de viagem marcada para San francisco no final de Março e Minneapolis no inicio de Abril. Não posso ser anti-Americano e ter em casa dois Iphones, um MAC, ser usuário do google, ter inúmeros jeans e tênis Nikes, além de ser apaixonado por Neil Young, Johnny Cash, Lynyrd Skynyrd, Credence, Elvis, Tom Petty, Kansas, Bad religion, Off Spring, Red Hot, ser fã do Kelly Slater, Tony Hawk, Jack Nicholson etc etc e etc. Mesmo sendo fã dos EUA, sou taxado de anti americano porque discordar fortemente da política estrangeira Americana, seja do governo Bush, Obama ou Trump, a política externa dos EUA é um grande causador de conflitos, e isso é lamentável para um país com o potencial que tem. Com relação ao Islamismo posso te dizer que tenho mais de cem amigos Muçulmanos, todos com um coração maior que o peito. Pessoas ruins tem em todos os lugares, não posso generalizar tendo a experiência e a convivência que tenho. Me desculpe por ter me alongado amigo. Espero ter esclarecido algumas coisas e lembre-se, toda previsão trás erros e acertos, a história esta cheia de exemplos. Saudações Fraternas! Michaell Lange.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s