O BRASIL PRECISA DE DIÁLOGO

Por: Michaell Lange,

Londres, 03/02/18 –

O Brasil vive um momento de profundas mudanças políticas e sociais. Disso, ninguém tem dúvidas. Mas, o Brasil pode estar perdendo a oportunidade de promover mudanças positivas e duradouras para o futuro do país nesse momento histórico. O Brasileiro precisa agir e agir rápido, para evitar consequências desastrosas a nossa sociedade e a nossa nação. Quando digo evitar, não estou me referindo a evitar que partido A ou partido B ganhe as próximas eleições. O que precisamos evitar, vai muito além de Bolsonaro ou Lula. O Brasileiro ja esta acostumado a viver com governos ruins, e afinal de contas, tudo tem um fim. Seja a ditadura militar ou o governo Lula, a União Soviética ou a Guerra Fria, ou mesmo a Segunda Guerra Mundial. Todos estes acontecimentos se transformaram em momentos históricos que inevitavelmente acabaram. O que levaremos desse momento de transformações que o Brasil vive hoje ou seja, as lições que aprenderemos durante este processo de duras transformações sociais e políticas, formarão os alicerce que irão moldar a estrutura da nossa sociedade no futuro. Da mesma forma que a Guerra Civil Americana é a base da sociedade Americana de hoje, e assim como a revolução Francesa modelou a França que conhecemos hoje, o Brasil vive um momento que poderá impulsionar nossa sociedade na direção do que gosto de chamar de Brasil moderno. Mas, assim como os Franceses e Americanos, nós, Brasileiros, precisamos entender o que esta acontecendo e aprender com esse momento. Para que isso seja possível, é vital que tenhamos diálogo. Sem diálogo, os EUA estariam em guerra civil até hoje, a União Européia não existiria, e a Alemanha continuaria dividida.

Precisamos entender que, acima de qualquer partido político, ou interesse financeiro, esta algo que diz respeito a todos os Brasileiros, sem distinção de qualquer Natureza. Me refiro ao próprio Brasil, nossa nação, nosso território, nossa casa. Como costumo dizer; O Brasil não é feito pelo Lula, nem pelo Bolsonaro. O Brasil é feito pelo conjunto das atitudes diárias de todos os Brasileiros. Nem o Lula nem o Bolsonaro são responsáveis por minha ultrapassagem em local proibido que terminou causando um grave acidente. Também não são eles os culpados por eu estar dirigindo embriagado ou em alta velocidade. Eles também não são responsáveis pelo médico que chega ao hospital público pela manhã, bate o ponto e vai embora voltando apenas no final do dia para bater o ponto novamente, recebendo sem trabalhar e deixando seus pacientes sem atendimento médico. São as nossas atitudes diárias os verdadeiros responsáveis por esse Brasil que não dá certo.

Semanas atrás durante o Julgamento do ex-presidente Lula em Porto Alegre, assisti a dois debates na rádio Guaíba do Rio Grande do Sul. A primeira, entre o Senador Roberto Requião e o ativista do MBL – Movimento Brasil Livre, Kim Kataguiri. Os dois representam lados opostos da política nacional, mas apesar da boa qualidade do debate, as redes sociais preferiram ressaltar apenas quem teria vencido o debate, ao invés de entender os argumentos que ambos haviam discutido. Essa polarização sem diálogo, transformou o debate político em um jogo raso de vencedor e perdedor. Como um jogo de futebol cujo o resultado não irá melhorar ou piorar a vida do povo Brasileiro. Se perguntarmos os pontos positivos dos argumentos apresentados por Kataguiri e Requião, poucos saberão responder. De fato, ambos apresentaram pontos positivos e negativos e é exatamente o diálogo entre as duas partes que irá possibilitar a aplicação dos pontos positivos nas políticas públicas que irão de fato influenciar a vida de cada Brasileiro. Foi exatamente a falta de diálogo que causou a ruptura entre a presidente Dilma e o Congresso Nacional levando o Brasil a uma de suas mais graves crises políticas. É vital que se ouça o que a oposição tem a dizer. Não é por discordar das idéias de Kataguiri que me farão ignora-lo por completo. Até porque, Kataguiri representa a nova geração de políticos Brasileiros que muito provavelmente, mesmo sem meu voto, irá participar do processo legislativo do país no futuro.

No segundo debate, que na verdade acabou não acontecendo por causa de uma atitude lamentável da convidada Marcia Tiburi, a radio Guaíba colocaria dois jovens representantes da política nacional, Kim Kataguiri representando a direira e Marcia Tiburi, representando a esquerda, para falar sobre o momento político que estamos vivendo. Mas, ao saber de última hora que Kataguiri seria sua adversária no debate, Marcia se recusou a permanecer e se retirou da mesa.

Infelizmente, a atitude de Marcia Tiburi representa a continuação da polarização Nacional causada principalmente pela falta de diálogo entre pessoas que como a Marcia, apoiam idéias diferentes. O maior problema disso é que a nova geração de políticos parece ter escolhido reproduzir ao invés de abandonar, a polarização e a intolerância que hoje mantém o Brasil num eterno impasse político. Certamente, a atitude de Marcia Tiburi não faz parte de nenhuma solução para o Brasil. Um outro exemplo desse problema é o também ativista do MBL Arthur Moledo do Val, que é apresentador do programa Mamãe Falei. Arthur, que defende uma política de direita, costuma ir a manifestações e protestos de esquerda para fazer entrevistas e questionar a posição daqueles que apoiam os ideais esquerdistas. Infelizmente, a postura adotada por Arthur, é a de deboche. Ao invés de procurar o diálogo, Arthur procura humilhar as pessoas que ali estão para que de alguma forma, prove que ele esta certo. Arthur não percebe que seus videos humilhando pessoas que em muitos casos, são de origem simples, não colabora em nada para tirar o Brasil dessa situação, muito pelo contrario, seus videos afundam ainda mais o Brasil na lama da intolerância e da polarização. De fato, as pessoas que Arthur procura humilhar em seus videos, são Brasileiros que certos ou não, estão exercendo um direito democrático e Constitucional.

A falta de diálogo esta destruindo nossa oportunidade de reconstruir um futuro melhor para o Brasil. Pessoas com grande número de seguidores nas redes sociais como Marcia Tiburi e Arthur Moledo do Val, que poderiam estar fazendo um grande trabalho para a nação, preferem amplificar os velhos dogmas da política e agravar ainda mais a polarização da população brasileira, que se vê órfão de bons líderes. É preciso mudarmos a forma como encaramos pessoas que pensam diferente. O debate de idéias, quando bem argumentadas e feita de boa fé, só pode colaborar para o crescimento do Brasil. Precisamos abandonar a retórica que transforma o debate de problemas sociais em meras partidas de futebol onde um lado é o vencedor e o outro é apenas o perdedor. Não! Quando o Brasil perde, todos nós perdemos. O diálogo e o respeito mútuo é a única forma de sairmos dessa situação mais fortalecidos e mais maduros. sem diálogo o Brasil será um eterno Fla-Flu…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: