O SUS BRASILEIRO E O SUS BRITÂNICO

By: Michaell Lange.

London,16/07/17 –

 

Na ultima Sexta Feira (14), comemoramos a chegada do nosso segundo filho, Líam. Escolhemos o Chelsea and Westminster Hospital no Sudoeste de Londres, o mesmo hospital onde nosso primeiro filho, Thomas, nasceu. Nossa segunda gravides nos colocou novamente em estreito contato com o NHS – National Health Service – o SUS Britânico.  Mesmo sob seguidos cortes orçamentários promovido pelo governo desde a crise de 2008, o NHS ainda consegue promover um serviço de excelência e totalmente gratuito. É importante porém, que fique claro que o termo “totalmente gratuito” significa apenas que o contribuinte não precisa pagar duas vezes pelo serviço como acontece no Brasil e nos EUA. No Reino Unido os impostos são reinvestidos em benefícios sociais. Afinal, qual seria a justificativa de se pagar impostos se não a de beneficiar a sociedade?

É difício para mim entender o termo “governo paternalista”. Esse termo é muito usado no Brasil para criticar os benefícios sociais raramente promovidos pelo governo, como se receber nossos impostos de volta fosse um crime ou uma espécie de pecado capital. O governo de um país não precisa ser paternalista, ele tem a obrigação de ser paternalista! O governo Escocês por exemplo, usa os impostos para financiar 100% da educação dos escoceses até a sua formação profissional universitária. Na Escócia, ninguém paga por medicamentos! Uma vez receitado pelo médico, é só passar na farmácia e retirar sua medicação sem qualquer cobrança. Por que isso deveria ser criticado de paternalismo? A democracia Socialista tem sido desde de 1945, o melhor sistema econômico e social ja implantado no mundo, porque beneficia a sociedade dando ao mesmo tempo, liberdade para o desenvolvimento econômico. A Alemanha, a Escandinávia e o próprio projeto da União Européia são os maiores exemplos do sucesso do sistema democrático socialista. Estes mesmos países detém hoje os maiores superávits do mundo. São os investimentos promovidos com a arrecadação dos impostos que dão suporte ao desenvolvimento econômico. A formação de bons profissionais e uma população saudável e bem formada são fatores essenciais ao desenvolvimento econômico.

A segunda gravidez da minha esposa teve complicações e riscos. Foi preciso inúmeras visitas ao hospital, incontáveis reuniões com os médicos para discutir os riscos, além de uma bateria de exames incluindo Ressonância Magnética e alguns dias de internação. A decisão final foi tomada em conjunto com uma equipe médica de 10 profissionais que decidiram a forma mais segura para o parto. Faríamos uma cesária na trigésima sétima semana de gestação com um time completo de médicos dentro da sala de operação com equipamentos em mãos para o pior dos casos. Nunca e em nenhum momento se falou em dinheiro ou plano de saúde privado. A prioridade foi, desde o início do processo, a vida da minha esposa e a do bebe. E afinal de contas, por que num momento tão delicado de nossas vidas deveríamos nos preocupar com dinheiro? Afinal, para que serve nossos impostos? Na última reunião com o médico chefe da equipe, ao perceber nosso medo diante dos riscos, foi taxativo. Olhando direto para minha esposa, disse: “fique tranquila, não deixaremos que nada de errado aconteça com você!”. Foi como tirar um caminhão das costas.

A cada experiência eu imaginava como seria no Brasil. A distancia do hospital, a precariedade dos equipamentos, a falta de médicos, a demora para fazer exames. Preocupações que nunca tivemos aqui. Em um raio de dez quilômetros temos cinco grandes hospitais incluindo o maior centro de atendimento de emergências do mundo com quatrocentos profissionais e a menos de dois quilômetros de distância da nossa casa. É claro que muita gente prefere dizer que não há comparações entre o SUS Brasileiro e o SUS Britânico (NHS), mas na verdade os fundamentos são muito semelhantes. De fato, o SUS Brasileiro teve como inspiração (especula-se), o SUS Britânico. O que realmente difere os dois SUSs são as prioridades, e a competência de gestão. Não cabe ao meu ver, a desculpa que os recursos Brasileiros são limitados. Essa é uma grande mentira promovida a décadas pelo governo Brasileiro e que pouco incomoda a classe média alta porque esta, tem condições de pagar o plano privado. Não faltam recursos no Brasil pra investimento em todas as areas sociais. Falta sim, seriedade, comprometimento, competência e punição severa para políticos corruptos. O governo Brasileiro esta sob o controle do crime organizado. São traficantes de droga, estelionatários e corruptos que desviam os recursos que deveriam ser usados em benefício social da população Brasileira e acabam em contas bancárias mundo a fora. Esse crime organizado controla tudo no país, desde a policia, o sistema judiciário e todos os repasses de verbas públicas. O rombo causado por esse crime esta estampado em todos os lugares e no próprio rosto dos Brasileiros, cansados de apanhar. O povo Brasileiro, pobre, judiado, explorado e achincalhado, ainda é convencido de que benefícios sociais como os direitos trabalhistas, são os culpados pelos baixos salários e fraco desempenho da economia. Ora senhores, fiquem sabendo que no Reino Unido a demissão de funcionário é ilegal! Uma vez contratado, existem situações limitadas nas quais a Lei permite a demissão. Mesmo um funcionário pego roubando precisa ser alertado e posto em suspensão antes de ser demitido. No Brasil o patrão literalmente caga (perdoe-me o palavrão) na cabeça do funcionário com total convicção da impunidade. No Reino Unido, país tido como Neoliberal (mentira, é um sistema parlamentar social democrata), o funcionário tem direitos e não pode ser humilhado, achincalhado ou demitido por mera vontade do patrão.

O Brasil tem condições de sobra para ter um sistema de Saúde pública melhor que o sistema de Saúde pública Britânico. Falta para o Brasileiro entender que o governo hoje, esta nas mãos dos piores bandidos do país, e são exatamente estes bandidos e não os trabalhadores, os grandes responsáveis pelo sofrimento e miséria do povo Brasileiro. O governo Brasileiro precisa cair por inteiro e ser reconstituído por um novo sistema político que anule o gargalo do repasse de verbas e o totalitarismo de Brasilia. E isso só irá acontecer no dia em que o povo for a luta e arrancar estes bandidos do poder a força se for preciso. Enquanto Brasilia continuar existindo, a saúde do povo Brasileiro continuará em segundo plano…

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s