KEEP CALM AND CARRY ON MANCHESTER*

By: Michaell Lange,

London, 23/05/17 –

Mais uma vez o Reino Unido e o Ocidente, foram atacados por terroristas. Desta vez o alvo foi o show da cantora pop Ariana Grande na Arena Manchester que reuniu milhares de jovens, crianças e famílias. Um evento musical que simbolizava a liberdade, foi covardemente atacado por extremistas religiosos que usaram da oportunidade para massacrar vidas inocentes. Enquanto nossos políticos bombardeiam e massacram crianças e famílias inteiras no Oriente Médio, os extremistas destroem nossas crianças e nossas famílias por aqui. Duas formas de violência interligadas e totalmente injustificadas que merecem todo nosso desprezo.

As crianças são sempre as principais vitimas dessa barbarie, crianças inocentes incapazes de entender absurdos que os próprio adultos tem dificuldades de compreender. Este ataque chama atenção em particular por ter jovens e crianças como alvo principal. Mas, frente a tragédia, foram as atitudes de uma sociedade que abracei e me tornei parte integral, que me fizeram sorrir em meio a tanto sofrimento. Logo após a explosão da bomba que ocorreu no lado de fora da Arena Manchester após o termino do show, 22 pessoas incluindo crianças, haviam perdido suas vidas. Outras 59 pessoas ficaram feridas. Quase que imediatamente, a solidariedade e a gentileza, duas fortalezas da sociedade civil Britânica, entraram em ação. Hotéis da região colocaram suas estruturas a disposição de todas as vitimas e envolvidos no socorro. Ao invés de hospedes, funcionários passaram a atender pessoas feridas, confusas e dezenas de crianças que na confusão, se perderam dos pais. Água, comida, telefone e quartos, foram usados para pessoas tomarem banho e passarem a noite. Um lojista local distribuiu cartões telefônicos e recargas para celulares para pessoas que tentavam se comunicar com seus amigos e familiares. Um mendigo que dormia próximo ao evento e foi acordado pela bomba, correu para o local e iniciou o socorro das vitimas antes mesmo das equipes de resgate chegarem ao local. Taxistas de Manchester improvisaram nas janelas dos carros a frase “Free Taxi”, e trabalharam noite a dentro levando as pessoas para casa. Taxistas de Liverpool, cidade que fica acerca de 1 hora de Manchester, se dirigiram para o local e ofereceram-se para levar as pessoas de Liverpool que haviam viajado para Manchester para assistir ao show, de volta para casa. Médicos e enfermeiros que estavam de folga, se apresentaram voluntariamente aos hospitais da cidade, e pessoas fizeram filas no lado de fora dos hospitais para doarem sangue. Nada disso foi combinado, e muito menos convocado. As pessoas simplesmente reconheceram suas responsabilidades com a sociedade em que vivem e agiram de acordo com as responsabilidades e os princípios de uma sociedade civil. Todos tem suas responsabilidades do dia-a-dia, mas quando algo assim acontece, o dia-a-dia fica em segundo plano. A prioridade passa a ser reestabelecer a Paz e a ordem da sociedade ou seja, das pessoas que vivem a nossa volta. Essa é uma herança da guerra que os Britânicos souberam cultivar e valorizar. O mundo poderia reproduzi-las sem moderação!

É assim que funciona o que eu chamo de sociedade civil. Os Britânicos são, de modo geral, individualistas. Mas, quando uma tragédia acontece, as pessoas deixam suas diferenças sociais, econômicas e políticas de lado para formar uma grande família.  “Togetherness”, ou congregação, ou apenas união entre as pessoas, foi o que eu assisti durante toda a noite passada e todo o dia de hoje. Uma onda de solidariedade que se fosse multiplicada, não permitiria que nenhuma guerra jamais fosse iniciada. Aqui, o governo seguiu o povo. As campanhas eleitorais para as eleições gerais de 8 de Junho foram suspensas por tempo indeterminado, e os líderes dos partidos políticos uniram-se para condenar o ataque e expressar sua solidariedade com as vitimas desta ação deplorável.

É por isso que mesmo querendo voltar, vou ficando. É por isso que gostaria de ver o Brasil seguindo exemplos assim, para que politicos jamais tivessem o poder, e nem mesmo a audácia de tentar dividir o povo Brasileiro para beneficio próprio. Sejamos todos Britânicos, nem que seja por um único dia. Nenhuma forma de terrorismo, seja de extremista religiosos, ou de políticos Brasileiros, tem a menor chance de prevalecer ou existir, sob uma sociedade civil e gentil. Keep Calm and Carry on Manchester!

* Keep calm and carry on! ou, Mantenha a calma e siga em frente! foi uma frase usada para estampar um poster promovido pelo governo Britânico em 1939 em preparação para a segunda guerra mundial. O objetivo era elevar o moral da população durante os ataques Nazistas às principais cidades do país.

CORRUPÇÃO EXPLICITA E ILIMITADA

By: Michaell Lange,

London, 19/05/17 –

A Rede Globo pareceu a primeira vista, ter jogado o excremento da política Brasileira nos ventiladores de Brasilia ao publicar uma “bomba Jornalística” durante o Jornal Nacional da última Quarta Feira (17), que revelou conversas extremamente comprometedoras entre empresários da empresa JBS, o Presidente da República, Michel Temer e o Senador Aécio Neves. A noticia fez tremer os alicerces da Capital Federal que parou diante das denuncias de corrupção e pagamento de propinas, supostamente autorizadas pelo próprio presidente, para comprar o silêncio do ex-Presidente da Camara dos Deputados, Eduardo Cunha, que se encontra preso sob acusações de corrupção e lavagem de dinheiro.

Mas, diferentemente das gravações telefônicas entre Lula e Dilma que foram ao ar imediatamente após o vazamento dos tapes, a Rede Globo se limitou apenas a publicar as transcrições dos diálogos entre o Presidente Temer, o Senador Aécio Neves e os empresários da JBS ao invés dos audios, que certamente teriam impacto muito mais devastadores. Os porquês da Rede Globo ter preferido não publicar os audios como fez no caso entre Lula e Dilma é uma pergunta que apenas a Rede Globo pode responder. O fato é que estamos diante de evidências explícitas de crimes que ja eram de conhecimento geral, mas que nunca houve comprovações materiais tão contundentes ligando todas as esferas do governo incluindo o próprio Presidente da República.

A história da JBS também denuncia um sistema criminoso gigantesco envolvendo o governo Federal e empresas privadas como a própria JBS, que durante o governo Lula recebeu empréstimos generosos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, e se transformou na maior processadora de carne do mundo. A JBS que em 2006 tinha um faturamento anual de R$ 4.3 bilhões de Reais, passou a lucrar em 2016 R$ 170 bilhões de Reais, mesmo precisando ser resgatada financeiramente em 2011 pelo BNDES quando a empresa quase quebrou (Jornal Nacional). É um tanto evidente que um aumento patrimonial de 40 vezes em apenas 10 anos, não correspondem aos padrões econômicos Brasileiros e pode estar diretamente ligado a sua relação de vantagens criminosas com o governo Federal. Mas a história da JBS esta longe de ser única. A própria rede Globo é acusada de receber recursos e investimentos públicos estimados em milhões de Reais. As revelações do JN parecem serem parte de um sistema mafioso e gigantesco que se alimenta dos cofres públicos e destrói qualquer possibilidade de crescimento do país. O lucro deles é criado encima da desgraça do povo que eles deveriam zelar. Somos nós, o povo Brasileiro, que sustentamos toda essa estrutura bilionária que gera lucro fácil a empresas privadas e políticos corruptos, e um prejuízo incalculável para o país e para o povo Brasileiro.

O pagamento sistemático e bilionário de propinas entre grandes empresas privadas e o governo Federal em troca de vantagens indevidas, denuncia uma rede criminosa de magnitudes inimagináveis aos olhos do trabalhador e contribuinte Brasileiro. É como se multinacionais mantivessem grandes aspiradores de pó (nesse caso de dinheiro), dentro dos cofres públicos em tempo integral sugando dinheiro que deveria ser usado na melhoria do sistema de saúde, na educação e na segurança do povo Brasileiro. É bem provável que esse gigantesco desvio de dinheiro público seja um dos principais responsáveis pelo próprio endividamento do estado. É seguro afirmar que estes esquemas bilionários de favorecimento ilícitos envolvendo governo e empresas privadas, sejam a regra em todos os níveis governamentais do país, passando pelas prefeituras, governos de estado, e como ja sabemos, na própria Presidência da república. Não é difícil observar para onde vai os recursos públicos que deveriam ser investidos no desenvolvimento e modernização do país. As consequências desse crime hediondo são visíveis em todo o Brasil, seja na precariedade das escolas, nas praças públicas, na decadência dos hospitais e estradas de Norte a Sul do país. Os aposentados, Professores, a policia e outros servidores públicos, são abandonados pelo estado enquanto Eduardo Cunha recebe mesada na prisão, em valores que 99% dos Brasileiros nunca ganharão trabalhando. E qual é a ordem do Presidente da República? “Tem que manter isso ai”. A revolução Francesa que viu membros do governo e da elite Francesa serem arrastados e guilhotinados em praça pública pelo próprio povo, ocorreu por muito menos do que isso. A pergunta é: Até quando o povo Brasileiro aguenta essa tortura?

O momento é oportuno para o povo Brasileiro refletir e entender que a reforma da previdência, além de todas as outras políticas de austeridade promovida pelo governo Brasileiro, seriam totalmente desnecessárias caso não existisse a transferência bilionária e criminosa de recursos públicos para políticos e empresas privadas. Sobraria orçamento para modernizar o país e transformar o Brasil em um país de ponta, com educação, saúde e segurança exemplar. Isso só não é possível, e hoje isso se faz mais claro do que nunca, porque as pessoas responsáveis por esse processo, roubam o povo Brasileiro com a maior desfaçatez e a certeza da impunidade. Assistem o povo Brasileiro ser assassinado nas ruas e morrerem nos hospitais com a mesma frieza diabólica de um psicopata assassino e calculista. Ainda fazem videos para dizer o quanto amam o povo Brasileiro e o quanto são honestos. fazem cara de santinhos para pedir o voto, mas são na verdade os ratos responsáveis pela praga que aniquila uma nação inteira de forma lenta e extremamente dolorosa. Não amam ninguém se não a si próprio!

Os irmãos da JBS que fizeram a denuncia do crime que eles mesmo fizeram parte, alegaram ameaças de morte e deixaram o Brasil. Se encontram agora em Miami nos EUA. Ironicamente, a cidade Americana é refúgio conhecido de bandidos do mundo inteiro, diga-se, políticos, empresários, traficantes de droga, e até lideres religiosos, que na eminência da captura, refugiam-se no ninho favorito das ratazanas mundiais que lhes proporciona um nível de segurança e conforto que suas vitimas jamais poderão usufruir. São ratos de fato e merecem todo o desprezo e a fúria do povo Brasileiro. Brasilia tem que cair por inteiro, e das ruínas dessa babilônia, um novo sistema político deve surgir. Um sistema político que não tenha um gargalo chamado Brasilia, nem repasses de verbas dos estados para uma união corrompida. Talvez, um sistema federativo aos moldes dos EUA seria uma boa opção para o Brasil e quem sabe, prisão perpétua para qualquer político eleito  que se envolver em esquemas de corrupção. É agora ou nunca!