BRASILEIRANDO O BRASIL BRASILEIRO

By: Michaell Lange,

London, 14/09/16 –

A tempestade tropical que abala a política nacional Brasileira continua causando estragos nas fortificações centenárias em Brasilia. Castelos inabaláveis que antes guardavam com segurança todas as falcatruas dos intocáveis coronéis, hoje ja não suportam a fúria dos ventos. Grandes pilares da política nacional sucumbiram diante da tempestade. Mas, como toda tempestade, logo esta também passará. E mesmo com todos os estragos estruturais, os políticos, donos destas perniciosas fortificações, são seres ágeis como as formigas para reconstruir o formigueiro danificado, e astutos como as lagartixas que sacrificam o próprio rabo para se salvar e continuar sua vida perversa.

O Brasil ja viu muitas destas tempestades irem e virem. Mudam os atores, mas a história é quase sempre a mesma. Faz parte da história Brasileira desde o primeiro 7 de Setembro. A morte suspeita de presidentes, o suicídio suspeito, golpes de estado, impeachments. Todos estes estragos estruturais estão no histórico tempestuoso do Brasil, e quase todos eles tem sua origem no mesmo motivo. Infelizmente, o principal ponto em comum entre os inúmeros vendavais que varrem a política nacional de tempos em tempos, é a incapacidade do país se reconstruir diferente. Quando parte da fortificação que esconde o crime abominável é derrubado e revela toda podridão fétida que existe do lado de dentro, a prioridade não parece ser a remoção daquilo que fede, mas sim a rápida reconstrução do que foi parcialmente demolido para que o podre não seja mais visto, e o cheiro não chame mais a atenção daqueles que vivem do lado de fora.  De fato, essa estratégia tem provado ser eficiente ao longo dos anos. No entanto, é exatamente o sucesso em conseguir esconder a podridão que habita as fortificações da política nacional, que condenam o país a uma perpétua busca por desenvolvimento. Mas o povo gosta do show. O povo gosta de ver a casa pegar fogo e ja esta acostumado ao mau cheiro.

No teatro mais famoso do Brasil, o Teatro Da Vergonha, localizado em Brasilia e mais comumente conhecido como Congresso Nacional, o povo tem assistido quase incrédulo, a apresentação de alguns dos maiores shows de estupidez e desrespeito com o povo Brasileiro, jamais visto antes. É quase uma exclusividade Brasileira poder assistir ao vivo e em rede nacional, várias facções criminosas se entrelaçando como num cesto repleto de cobras venenosas. Tentam fechar seus acordos em conversas ao pé do ouvido, cochichos e sinais codificados sem a menor preocupação de que estão sendo observados por uma nação confusa e refém de suas ações criminosas. Querem salvar seus prostíbulos das garras de uma justiça infiel e estupradora que prefere o bacanal ofertado por mãos apodrecidas pela imoralidade, do que salvar aqueles pelos quais sua criação foi justificada. A traição no teatro da vergonha é como um romance cujo o personagem principal é a corrupção. Seus amantes, que se dizem homens de Deus, são exatamente o contrário de tudo aquilo que Deus promove. Pregam a miséria humana, a falsidade, o obscuro, a mentira, a traição e a destruição. Se alimentam do sangue daqueles que os seguem, e não ha falta de sangue para alimenta-los. Como zumbis, dominados pela ignorância, pelo medo e pela miséria, seguem os passos dos seus senhores e brigam para defende-los. Zumbis contra zumbis em defesa dos responsáveis por suas vidas de zumbis. Promovem o bonito contra o feio, o inteligente contra o burro, o rico contra o pobre, a esquerda contra a direita, o Norte contra o Sul, o Azul contra o vermelho, o preto contra o branco. Não percebem que são todos vitimas dos mesmos coronéis que promovem as divisões para que a luta nunca termine, e não haja tempo para reflexões que possam levar ao esclarecimento e consequentemente a revelação da verdade. É como aquele passarinho que foi engaiolado ainda filhote e passa a vida toda adorando seu dono que garante sua sobrevivência trazendo-lhe água e comida, sem perceber que seu dono é o responsável por ele viver aprisionado em uma gaiola ao invés de livre na Natureza.

O teatro da vergonha apresenta novos shows. A peça “Tchau Querida” foi um sucesso. Foi a melhor interpretação teatral da salvação de uma nação jamais exibido ao vivo. Nem Hollywood conseguiria fazer aquilo parecer tão legítimo. A presença de Deus e Jesus juntamente com toda a família tradicional, não deixaram dúvidas da sua legitimidade. Nos banheiros do Teatro até o papel higiênico era diferente. Trazia escritos de um documento datado de 1988. Foi fantástico. Os fogos de artifício trouxeram a tranquilidade de que daquele momento em diante, a vida voltaria a ser como era antes. E de fato assim foi. Mas, não satisfeito com o sucesso da peça Tchau Querida, os organizadores logo lançaram outro sucesso. A peça “Fora Cunha” que tinha tudo para ser tão ou mais grandiosa do que a peça Tchau Querida. O povo nas ruas gritando em total êxtase dava provas do tamanho do sucesso que seria. Na noite do lançamento, lá estavam eles, os atores principais fazendo seus videos ao vivo nas redes sociais. O pré-lançamento da peça foi ainda maior do que a peça anterior. Mesmo com o olhar incrédulo dos espectadores, o lançamento não deixou a desejar e trouxe surpresas de última hora que deixou um gostinho de quero mais no público que compareceu a peça em peso. Foi mais uma noite brilhante no teatro da vergonha. A traição dos comparsas, o momento do “a querida ja foi” e o “Temer não fez nada por mim” levaram o público ao total delírio. O povo certamente não esquecera deles. É quase certo que serão eleitos ao teatro da vergonha nas próximas eleições, afinal de contas os zumbis nunca descobriram a verdade pois, continuam a brigar entre si.

Mas, da mesma forma que sempre haverá tempestades, também haverão novas peças e novos shows no teatro da vergonha. Enquanto o povo dorme anestesiado pelo sucesso do seu país democrático, os promotores de justiça ja preparam mais um lançamento imperdível. A nova peça teatral ja tem nome; a peça “Fora Temer” vem ai com mais novidades e novas surpresas para o delírio da nação zumbi. E com um congresso abarrotado de Cunhas e queridas, é certo que não faltará novos shows no teatro da vergonha para alegrar a vida da nação zumbi. O futuro esta garantido. Afinal de contas, o Brasil é o país do futuro e o futuro não é mais como era antigamente.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s