PROTESTOS DO DIA 13 DE MARÇO: UMA RÁPIDA ANÁLISE

Por: Michaell lange,

Londres, 14/03/16 –

Os protestos de ontem (13) deixaram um recado claro da insatisfação crescente de uma grande parcela do povo Brasileiro sobre os rumos que a política e a economia do país vem seguindo. É inegável que as manifestações deste Domingo, foram mais honestas e imparciais que as últimas manifestações mesmo com a participação de partidos de direita em suas organizações. Os pedidos de intervenção militar e outras idéias absurdas não foram vistas com a mesma frequência desta vez. As entrevistas e depoimentos colhidos nas ruas durante as manifestações, revelaram também um povo mais consciente e cauteloso em suas declarações. Parece que estamos de fato mais politizados. A desaprovação da presidente Dilma foi novamente, o alvo principal das criticas, mas Aécio Neves e Geraldo Alckmin não escaparam ilesos das criticas. Os dois políticos da direita, foram hostilizados no centro de São Paulo por manifestantes que claramente, não estavam apenas indignados com a Presidente, mas com todo o governo, incluindo partidos aliados e de oposição. A forma que encontrei para medir estas mudanças de comportamento dos manifestantes citadas acima, foi observando nas redes sociais, as narrativas apresentavas por observadores da esquerda ou apoiadores do governo, que estavam atentos para qualquer problema que pudesse ser explorado para diminuir a legitimidade das manifestações. Definitivamente, ontem não funcionou. Ao contrário das últimas manifestações promovida pela direita, onde ficou comprovado um grande número de casos classificados como demonstração de ódio, preconceito e discriminação, desta vez, houve dificuldade de se observar estes problemas. A foto que mais chamou atenção durante todo o dia de ontem, mostrava um casal branco acompanhado de uma baba negra empurrando o carrinho de bebe em direção a manifestação. A foto viralizou, mas foi isso. Nada comparado ás demonstrações de ódio das últimas edições do evento.

A presença invasora de políticos como Aécio Neves porém, denunciou a total falta de bom senso e desligamento com o mundo real e os problemas sociais que a corrupção governamental causam na vida dos Brasileiros todos os dias. Nem as recentes denuncias de corrupção e citações nas investigações da Lava Jato, além do escândalo da máfia das merendas escolares em São Paulo, foi capaz de impedir a tentativa de alguns políticos em capitalizar apoio político onde claramente não havia. Se infiltraram na marcha para se aproveitar da oportunidade fotográfica e tiveram a recepção merecida em São Paulo. A presença desta turma sim, infelizmente, comprometeu a credibilidade das Manifestações. Ninguém precisa de corruptos numa manifestação contra a corrupção. Em Brasilia, Bolsonaro e Malafaia fizeram discursos em carros de som e acabaram dando uma conotação partidária a uma manifestação amplamente apartidária. A presença de políticos em manifestações contra a corrupção e anti-governo é deplorável e deve ser desaprovada sempre. A Presença de Bolsonaro e Malafaia em Brasilia não beneficiaram os manifestantes, muito pelo contrário, eles tiraram parte da legitimidade de milhares de manifestantes que não foram às ruas para ouvir políticos falarem, mas para deixar claro que o governo por inteiro, esta sem crédito e o povo não esta mais disposto a aceitar esse tipo de comportamento de seus governantes. Estima-se que mais de 3 milhões de pessoas marcharam pelas ruas pacificamente por todo o Brasil, e mesmo os maiores esquerdistas devem reconhecer isso. O governo não pode ignorar as manifestações de ontem e precisa se pronunciar rapidamente sobre o que pretende fazer para fazer o país voltar a andar.

A grande questão no momento é: Qual deve ser o próximo passo? Sabemos que, desde 2013 o Brasil vem sendo palco de grandes manifestações, mas até agora não há um consenso geral sobre o que deve ser feito. A idéia do impeachment promovida por interesses políticos, ja não é mais tão aceita como uma solução concreta. Até agora, a própria oposição falhou em apresentar provas concretas que justifique um processo como esse. Trocar a Dilma por Michel Temer, Eduardo Cunha ou Renan Calheiros, me parece mais um tiro no próprio pé do que uma solução eficaz para os problemas Brasileiros nesse momento. O que tem faltado até esse momento em todas as manifestações, é uma proposta clara de solução. Demonstrar indignação por tudo que vem ocorrendo no governo a décadas não irá mudar muita coisa. É preciso apresentarmos exigências claras e detalhadas sobre as reformas que queremos ver acontecendo no sistema político Brasileiro. Falou-se muito em voto distrital e no modelo federativo Americano, mas estas idéias pararam de ser debatidas. Precisamos pensar agora sobre as mudanças reais que gostaríamos de ver acontecer no futuro e lutarmos para que sejam implementadas pelo governo. O povo ja conseguiu algumas vitórias sobre a falta de prestação de contas dos nossos representantes. Hoje eles estão mais expostos, estão sob maior pressão do que estavam acostumados no passado. Sabemos mais sobre o que fazem e quanto ainda desperdiçam dinheiro público. Mas é preciso muito mais do que isso. As mudanças precisam ser profundas e não apenas superficiais. Não basta investigar, é preciso julgar e condenar políticos corruptos de forma exemplar. Precisamos mudar nosso sistema político e a forma como elegemos nossos representantes. Precisamos acabar com os abusos e o uso indevido de verba pública. Eduardo Cunha por exemplo, usou aviões da FAB 71 vezes entre Janeiro e Setembro de 2015 para ir para a sua casa no Rio de Janeiro, com custo de R$130 mil reais por vôo. Isso deveria ser crime contra o estado e passivo de cassação e cadeia. Os Estados que produzem mais, também devem ter o direito de reter mais da sua produção para investimentos locais. O sistema de devolução de poderes, promovida no Reino Unido poderia ser uma boa idéia para o Brasil. Precisamos debater mais idéias e apresenta-las aos governantes junto com a exigência de que queremos mudar o atual sistema. Não basta fazermos manifestações. É preciso colocar em pratica, idéias e propostas para podermos exigir mudanças de fato.

As investigações da Lava Jato devem seguir em frente e apresentar resultados mais eficazes. O número de acusados e investigados continua sendo muito menor do que o número de julgamentos e condenações. É preciso investigar mais e de forma mais eficiente para que julgamentos possam ser iniciados e condenações possam ser aplicadas aos culpados. A Lava Jato também precisa recuperar o equilíbrio de suas investigações, não é possível que interesses políticos estejam infiltrados na aplicação da justiça a ponto de determinar quem deve ou não ser investigado. Aécio Neves, Eduardo Cunha, a máfia da merenda, o helicoca e o mensalão Tucano, precisam ser investigados com a mesma veemência com que outros acusados como Lula, vem sendo investigados. É preciso fazer uma limpeza geral em Brasilia para que os próximos governantes sintam a mudança ja no primeiro dia de trabalho. As manifestações deste Domingo, deram mais um recado ao governo. O Brasileiros esta mais ligado e pensando mais livremente. Mas precisamos agora, exigir mudanças concretas. Sem iniciarmos este debate, eles continuarão levando o povo em “banho maria” como vem sendo feito a anos. O Brasil deu uma grande demonstração ontem de que estamos mudando nosso modo de pensar sobre política e isso é crucial para o nosso futuro. Ainda falta unir as duas bases da população para que juntos, sejamos invencíveis e possamos, de uma vez por todas, colocar o país de volta no rumo do desenvolvimento econômico e social.

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s