O Capital Mundial Sob O Controle De 62 Indivíduos

By: Michaell Lange,

London, 18/01/16 –

Agora é oficial: 1% da população mundial é mais rica que a soma do total de riquezas dos outros 99% revelou estudo publicado pela Oxfam esta semana. As 62 pessoas mais ricas do mundo tem capital maior que a soma total da riqueza dos 50% da população mundial mais pobre. Karl Marx alertou o mundo desse perigo, mas não havia interesse das pessoas em saber.

Não faltam criticas para as teorias de Karl Marx, mas ha um outro lado da teoria do Comunismo de Marx que poucas pessoas conhecem. A forma perfeita de descrever o Capitalismo. Ninguém até hoje, foi capaz de formular um conceito tão completo e detalhado do capitalismo quanto Karl Marx. Talvez, ninguém tenha duvidado da capacidade do capitalismo de concentrar riquezas nas  mãos de alguns poucos indivíduos como alertou Marx em seus escritos sobre o Capital. Na verdade, é perfeitamente natural e compreensível pensar que a quantidade de riqueza acumulada por uma única pessoa, depende apenas da própria pessoa, e suas possibilidades de enriquecimento são infinitas. O quanto, em teoria, uma pessoa pode enriquecer, depende teoricamente, da sua ambição ou vontade. Ao contrario do capitalismo, o Comunismo promovia um sistema onde o estado teria o controle de todas as formas de produção, o que pessoalmente para mim, não se trata de Comunismo mas sim, de um sistema totalitário e tão aberto para a corrupção quanto o próprio capitalismo. Realmente, para a grande maioria das pessoas, incluindo eu mesmo, o capitalismo sempre fez mais sentido. Seria impossível viver numa sociedade onde o indivíduo não teria a liberdade de ser e alcançar tudo aquilo que almeja e realizar seus sonhos. Talvez o grande problema do capitalismo tenha sido a chegada do Neoliberalismo. Este, derrubou todas as barreiras que regulamentavam o modo como acumulava-se riqueza. Até os anos 90 por exemplo, bancos eram proibidos de especular no preço mundial de alimentos. Essa Lei foi derrubada por dois dos maiores nomes do Neoliberalismo da história, Margaret Thatcher e Ronald Reagan. A partir do fim dessa proibição, bancos como o Britânico, Barclays, passaram a investir no preço mundial dos alimentos. Em 2010 e 2011, o banco Barclays lucrou algo em torno de £500 milhões de Libras (R$2.7 Bilhões de Reais) em investimentos no preço de alimentos. Nesse mesmo período, o preço do milho, principal alimentos de muitos países da Africa, chegaram a subir 25% em um mês. Em 2011, o preço do milho em Moçambique, onde as famílias gastam mais da metade da renda familiar em comida a base de milho, mais que dobrou de preço levando milhões de pessoas para a extrema pobreza. O mesmo fenômeno foi observado em outros países do mundo. Segundo a Oxfam, milhões de famílias passaram a viver abaixo da linha da pobreza por não conseguirem mais comprar alimento. O capitalismo sem regulamentação fez com que as grandes fortunas controlassem cada vez mais capital. Os bancos foram alguns dos mais beneficiados. Existem hoje, mais de 60 paraísos fiscais ao redor do mundo cujo o único objetivo é o de esconder capital de países que cobram impostos. O Capitalismo neoliberal é um monstro fora de controle que precisa ser dominado.

Em 2014, a organização Britânica Oxfam, alertou que dentro de 2 anos, 1% da população mais rica do mundo controlaria a mesma quantidade de riquezas que  o total dos outros 99% combinados. Esta semana, a Oxfam publicou um estudo feito com dados do banco Credit Suisse, oficializando as expectativas da entidade com uma única diferença, as previsões se realizaram com 1 ano de antecedência. De acordo com a Oxfam, 62 pessoas, controlam o equivalente a riqueza total de 3.6 bilhões de pessoas somadas, ou seja, 62 pessoas controlam a mesma quantidade de riquezas que 50% da população mundial. Em 2010, esse número era de 388 pessoas. No ano passado ja havia caído para 80 pessoas. Ainda de acordo com o estudo, a metade mais pobre da população mundial perdeu 41% de sua riqueza entre 2010 e 2015 o equivalente a $1trilhão de Dólares que saíram do poder da população mais pobre em 5 anos. Porém, nesse mesmo período, os 62 indivíduos mais ricos do mundo acumularam mais de meio trilhão de Dólares em riquezas, apenas 9 dos 62 são mulheres. A Oxfam acusa os governos mundiais de estarem fazendo muito pouco para controlar o crescimento descontrolado da desigualdade social no mundo. Segundo a entidade, a desigualdade social aumentou dramaticamente nos últimos 12 meses. A Oxfam também pediu urgência para os governos combaterem  a grave crise de desigualdade no mundo adotando três passos essenciais sugeridos pelo estudo. De acordo com a Oxfam, é vital que os governos combatam o desvio de capital para paraísos fiscais com o intuito de evitar o pagamento de impostos. Também é essencial que os governos aumentem os gastos com serviços públicos, e adotem ações para aumentar a renda das pessoas que ganham os menores salários na sociedade. A Oxfam pediu o fim dos paraísos fiscais onde bilhões de dólares são escondidos todos os anos por indivíduos e empresas para evitarem o que a entidade chama de “colaboração justa com a sociedade”. De acordo com a Oxfam, a existência de paraísos fiscais deixam países sem o capital necessário e vital para investimentos sociais e o combate a desigualdade.

Segundo o presidente da Oxfam Britânica, Mark Goldring, “é simplesmente inaceitável que um pequeno grupo de indivíduos super ricos acumulem mais riqueza que a metade da população mundial. Estamos falando de um grupo tão pequeno, que caberiam dentro de um ônibus”.

“Estima-se que em todo o mundo, indivíduos super ricos, tenham escondido um total de $7.6 trilhões de Dólares em contas em paraísos fiscais. Se os impostos destes valores fossem cobrados, os governos teriam o equivalente a $190 bilhões de Dólares a mais para investir no combate a desigualdade social”.

A Oxfam estima que 30% de toda a riqueza financeira da Africa esteja escondida em paraísos fiscais com um custo de $14 bilhões de Dólares por ano em impostos não arrecadados. Esse valor seria o suficiente para pagar um plano de saúde para mães e crianças que poderia salvar 4 milhões de vidas por ano além de empregar professores suficientes para manter todas as crianças Africanas na escola. O estudo revela que 9 de cada 10 corporações do Forum Econômico Mundial, estão presentes em ao menos um paraíso fiscal. Estima-se que o não pagamento de impostos por multinacionais em países em desenvolvimento tenha um custo de pelo menos $100 bilhões de Dólares por ano aos cofres públicos. Investimentos feitos por corporações em paraísos fiscais cresceram 400% entre 2000 e 2014. Permitir que governos cobrem impostos devidos por corporações e indivíduos super ricos, sera vital para os lideres mundiais cumprirem o compromisso firmado em 2015 para acabar com pobreza extrema até 2030. (Oxfam)

“Não é mais aceitável que a idéia de que a riqueza dos mais ricos beneficia o restante da população, quando os fatos comprovam que a recente explosão no crescimento da riqueza dos mais ricos, foi conquistada as custas dos mais pobres” Mark Goldring.

A aceitação do capitalismo Neoliberal veio fantasiado de bom samaritano, mas décadas após a introdução de políticas neoliberais e a globalização, os 99% da população mundial percebem agora, que fizeram um péssimo negócio. O Comunismo Marxista não deve ser visto como uma alternativa para o sistema capitalista atual, mas se estivéssemos mais atentos aos alertas de Marx, poderíamos ter evitado muito dos fatos publicados esta semana pela Oxfam. O fato de não haver um sistema confiável para substituir o capitalismo por completo não pode ser uma justificativa para aceitar os atuais níveis de desigualdade. É importante que a busca de alternativas e mudanças no modelo atual não sejam abandonados. O capitalismo poderia ser um sistema mais positivo e mais justo, mas para que isso aconteça, os governo precisam parar de fazer planos e começar com urgência, a colocar os planos em prática. A volta de regulamentações e o fim dos paraísos fiscais, são medidas vitais para a viabilização dos governos no combate as desigualdades sociais. Mas, os governos também precisam demonstrar mais comprometimento com a sociedade ao invés de priorizarem apenas os interesses de grandes corporações multinacionais. Parte importante desse processo de mudança esta diretamente ligado aos 99% das pessoas menos beneficiados pelo atual sistema capitalista. É extremamente importante que as pessoas entendam como o sistema capitalista funciona, e entendam porque nos encontramos na situação em que estamos. A propaganda de quem esta no poder, costuma culpar o pobre por sua pobreza, mas estudos como este divulgado pela Oxfam, evidenciam que ha muito mais por trás dessa história do que os poderosos gostariam que você soubesse. A informação é vital para que o povo possa cobrar dos governos as medidas urgentes contidas nesse estudo, para que a desigualdade social possa de fato e efetivamente, ser combatida. Esta mais do que óbvio que a contínua existência de paraísos fiscais, servem apenas aos propósitos dos mais ricos e por isso, devem ser extintos para que grandes corporações e indivíduos super ricos pagem sua contribuição a sociedade de forma justa como qualquer outra empresa ou cidadão. É inaceitável que 3.6 bilhões de pessoas tenham menos riqueza acumulada que os 62 indivíduos mais ricos do mundo. Algo precisa ser feito a respeito e o primeiro passo é entender o que realmente esta acontecendo. Precisamos entender porque estamos todos vivendo num mundo tão injusto enquanto 1% da população mundial tem o controle e o conforto de viver e dormir sobre 99% de todo o capital financeiro do planeta.

Oxfam report, Jan 2016:

http://www.oxfam.org.uk/media-centre/press-releases/2016/01/62-people-own-same-as-half-world-says-oxfam-inequality-report-davos-world-economic-forum

 

 

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s