O Estupro Do Povo Brasileiro: Até Quando Seremos Vitimas Passivas Desse Crime Hediondo?

By: Michaell Lange,

London, 02/10/15 –

Primeiro de tudo quero iniciar esse artigo parabenizando o Jornal Nacional pela excelente reportagem sobre um crime cometido pelos supermercado Brasileiros. Precisamos mais desse tipo de defesa ao consumidor. Precisamos de mais exposição de comerciantes como estes que roubam justamente as pessoas que eles deveriam zelar pelo privilégio de te-los como clientes. Roubam seus clientes, roubam o povo Brasileiro e prejudicam a economia criando inflação com abuso de preço e falsificação de informação. Usam do artificio da pressa e da vergonha do consumidor para rouba-los com a mesma indiferença e desrespeito com que qualquer ladrão de rua rouba.

Esse tipo de denuncia e jornalismo investigativo pode mudar nosso país para melhor e nos dar um futuro mais promissor e um país mais justo.  É importante criticar nossos meios de comunicação quando eles erram, mas também é importante lembrar de elogia-los quando assim merecerem. É importante deixarmos claro a todos os meios de comunicação, que não economizaremos criticas e desprezo sempre que agirem contra os interesses da sociedade e do bem comum. Mas também é importante deixarmos claro, que saberemos reconhecer, e iremos apoiá-los sempre que a mídia estiver do nosso lado, defendendo nossos direitos, nossos interesses e o bem comum, nossa sociedade. Vivemos todos juntos nesse caldeirão social, e a mídia e os comerciantes precisam tanto dos consumidores quanto os consumidores precisam deles. Por isso, a harmonia entre todas estas instituições ira sem duvidas, beneficiar a todos de forma geral. Quando uma ou mais instituições se unem para tirar proveito do resto, o sistema entra em colapso, a desconfiança assume o controle e a sociedade passa a ser um lugar ruim, perigoso, sombrio e infeliz para todos que ali vivem.
A denuncia feita pelo JN sobre as praticas cometidas por comerciantes em todo o Brasil, deveria ser caso de policia e não apenas um caso de multa por mal comportamento. O que os supermercados estão praticando, alterando preços de produtos que nas prateleiras apresentam um valor menor que o cobrado no scanner do caixa, é um abuso de poder, uma falsificação de informação, um abuso inflacionário e um grande desrespeito com o consumidor e com a economia Brasileira. E tudo isso com o único intuito de maximizar os lucros e possivelmente, burlar o pagamento de impostos. Se eu fizer isso, vou para cadeia! Então, por que a policia que tem coragem de subir o morro e bater de frente com traficantes fortemente armados colocando em risco sua própria vida, são incapazes de entrar num supermercado e prender os responsáveis por esse assalto? Por que a policia não fecha as portas destes comércios até que o sistema seja corrigido e a aplicação de multa milionária seja efetuada?
O consumidor Brasileiro não pode continuar refém destas práticas abusivas, hora pelo governo, hora pelos bancos, hora por comerciantes, quando não, por todos eles juntos, roubando como o crime organizado. Por que a policia é incapaz de mostrar toda sua força bruta contra estes grandes ladrões? Mas, o consumidor também tem culpa. Se todos fossem como a minha mãe, que se recusa a liberar o caixa até que alguém traga seus dois centavos de troco, esse tipo de pratica não estaria tão escancarada. O consumidor precisa perder a vergonha de exigir seus direitos e falar alto se preciso for. Quem deveria sentir vergonha são eles por tentarem roubar seus consumidores. Quando o consumidor mudar seu comportamento passivo e começar a filmar, tirar fotos e expor estas práticas nas redes sociais, com nome e endereço destes comércios, o mercado será obrigado a mudar seu comportamento também, caso contrario, fecharão as portas. Não adianta querer mudanças, bater panela por mudanças, fazer protestos por mudanças, se cada um de nós como indivíduo, não estiver disposto a mudar. Todo mundo quer mudança, mas ninguém esta disposto a mudar!

Ontem compartilhei nas redes socais, um video da radio BandNews, sobre o número de vôos que nossos governantes Federais sobretudo, Ministros e Presidência, fazem com aviões oficiais da FAB, a trabalho e a laser. O número total de vôos, segundo informações levantadas pela BandNews, entre Janeiro e Agosto deste ano, foi de 2206 vôos. O Ministro das Cidades, Gilberto Cassab, foi o campeão no uso das aeronaves oficiais com 187 vôos. Eduardo Cunha, presidente da Camara dos deputados, ficou em segundo lugar com 110 vôos entre Janeiro e Agosto deste ano, nos quais 71 vôos, foram feitos para leva-lo para casa. Aldo Rebelo, Ministro da Ciência e tecnologia que perdeu o emprego hoje, durante pronunciamento da presidente Dilma que extinguiu oito Ministérios como parte da reforma ministerial, ficou em terceiro lugar com 106 viagens com jatinhos da FAB em pouco mais de sete meses. Estes são políticos que pedem corte de gastos do governo, mas usam jatinhos da FAB para leva-los para casa quando o governo ja fornece concessão de verbas para pagamento de passagens em vôos comerciais para estes mesmos pilantras. Ainda segundo informações da BandNews, que fez um levantamento de preços de vôos feito por empresas que prestam serviços aéreos executivos entre Brasilia e Rio de Janeiro e Brasilia e Maceió, o preço mais barato de um vôo em jatinho executivo  entre a Capital federal e o Rio de janeiro, é de R$62,000 Reais. Entre Brasilia e Maceió, o valor sobe para R$97,000 Reais. Nos vôos feitos com aeronaves da FAB que utiliza aviões maiores como o Embraer E195 e o Embraer ERJ135, os valores sobem ainda mais, custando R$132,000 Reais para o Rio de Janeiro e R$182,000 Reais para Maceió. Uma rápida pesquisa na internet para um vôo comercial na sexta feira entre Brasilia e Rio de Janeiro, é possível encontrar preços apenas de ida, por R$800,00 Reais e ida e volta por R$1,200 Reais. Não é preciso ser mestre em matemática para ficar indignado com o tamanho da fortuna que estes políticos estão gastando, enquanto o povo brasileiro precisa aceitar um dos piores sistemas de transporte público do mundo. É inadmissível que servidores públicos gastem R$132 mil reais para irem para casa na sexta feira e voltarem na segunda, quando um trabalhador Brasileiro ganhando um salário mínimo teria que trabalhar 14 anos, sem gastar um centavo do salário para guardar o mesmo valor que um Ministro queima em pouco mais de uma hora de vôo.

Os dois casos abordados acima são extremamente revoltantes mas, os grandes culpados dessa situação ainda somos nós, cidadãos, povo Brasileiro. Não basta o desafio diário de acordar no meio da noite para pegar, sabe-se la quantos ônibus, trens, e metrôs abarrotados de pessoas, vítimas como você, enfrentando uma verdadeira maratona de correria e sobrevivência antes mesmo de iniciar a jornada de trabalho do dia. Não basta trabalhar de sol a sol com o medo constante de perder o emprego, de perder a vida nas mãos de um assaltante ou na fila de uma emergência, para no final do mês receber um salário que não será suficiente para pagar as contas básicas do mês. Ainda somos roubados por criminosos de todos os tipos, armados com uma arma de fogo ou faca, com distintivo de autoridade ou bloco de multas, com câmeras invisíveis ou tarifas e taxinhas infinitas e inexplicáveis nas contas de água, luz, gás e cartão. Roubados pelo supermercado que indica um preço na prateleira e no caixa cobra um valor superior ao indicado, escondido para que você não perceba que esta sendo roubado.

Ainda assim, de alguma forma, encontramos tempo e disposição para acordar cedo no Domingo, muitas vezes nosso único dia de descanso, para ir as ruas defender estes políticos cafajestes, ordinários, que são incapazes de demonstrar o mínimo de respeito pela população abandonada do nosso país. Ainda somos capazes de levantar suas bandeiras e gritar seus nomes, usar camisas com a sigla criminosa dos seus partidos, aplaudi-los com orgulho e trata-los como heróis. Ainda somos capazes de defender aqueles que destruiram os teus sonhos, e os sonhos de outros milhões de Brasileiros, que terão que passar a vida assistindo novelas e sonhando em ganhar na loto. Ainda somos capazes de defender os políticos responsáveis por você não poder comprar o presente que seu filho mais queria, ou as férias que a sua família merece. Defendemos estes bandidos vestidos de terno e gravata, que não se importam em queimar R$132,000 reais em vôo de uma hora enquanto você, Brasileiro, não conseguirá comprar um presentinho de natal para as pessoas que você ama. Até quando continuaremos defendendo justamente aquelas pessoas responsáveis por nossa falta de oportunidade, nossa falta de segurança, nossa falta de Saúde, de Educação, de infra-estrutura, de estabilidade econômica, nossa falta de uma chance de realizar nossos sonhos mais básicos? Até quando?

É fundamental continuarmos indo as ruas para protestar, mas precisamos defender e apoiar um bem comum entre todos os Brasileiros, e nosso bem comum, nosso maior patrimônio, é o próprio Brasil. Se não mudarmos nosso comportamento, se continuarmos a defender partidos políticos e seus clubes VIPs de sangue-sugas, a vida dos Brasileiros continuará a ser o que tem sido a séculos, injusta, indigna e sem futuro. O dia que o Brasileiro acordar com a mente livre de partidarismos, e passar a ter em seu coração um único partido social chamado Brasil, nosso povo irá começar a ter uma vida digna e merecida. Não somos um país de vagabundos. O Brasileiro trabalha duro, sem descanso, sem perspectivas, sem esperança. Merecemos mais respeito das autoridades, mais respeito dos nossos comerciantes, mais respeito da nossa mídia. Mas, não podemos esquecer da necessidade de respeitarmos uns aos outros, de respeitar e entender o drama comum entre todos os Brasileiros que compartilhamos todos os dias nas ruas do Brasil. E acima de tudo, precisamos deixar de apoiar e defender quem não se importa com nosso povo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s