Uma Reflexão E Um Alerta

By: Michaell Lange.

London, 19/10/15 –

Muitas pessoas aqui nas redes sociais e na grande mídia, não economizam palavras para criticar a situação dos refugiados nas fronteiras da Europa. O Deputado Federal pelo PP, um dos partidos mais corruptos do Brasil e do mundo,Bolsonaro, se referiu aos refugiados como a “escória do mundo”. O amigos do Bolsonaro, ha milhares pelo mundo, não os querem aqui por vários motivos, a maioria baseados em alguma forma de preconceito racial e ou religioso. O principal motivo ao meu ver é ignorância. Mas a ignorância é um álibi e por isso, não condeno ninguém pela falta de conhecimento ou por ignorância causada pelo medo disseminado por outras pessoas não tão ignorantes, mas certamente mal intencionadas como o deputado federal citado acima. De uma forma ou de outra, quando procura-se por motivos para justificar esse tipo de atitude, normalmente acaba-se por encontra-las. Hitler por exemplo, encontrou justificativas para matar mais de 6 milhões de inocentes. Stalin, também encontrou suas justificativas para assassinar milhões de conterrâneos e Ucranianos. O Imperador do Japão, Hirohito, encontrou justificativas para atacar Pearl Harbor e condenar seu próprio povo aos horrores da guerra. Até mesmo Tony Blair e George W Bush em pleno século 21, encontraram justificativas para invadir e destruir o Iraque em 2003 que deixou 600 mil civis mortos. Os terroristas também encontram uma forma de justificar seus ataques, inclusive usando escritos do Alcorão, livro sagrado dos Muçulmanos cuja a base religiosa é amar o próximo indiferente da sua fé. Mas até mesmo a própria Igreja Católica conseguiu encontrar na Bíblia, justificativas para a inquisição. O medo é quase sempre o motivo central que justifica esse modo de pensar atrasado e perigoso. “eles irão invadir nossas cidades!” “Eles irão implantar a lei Islâmica no mundo” ou “Eles são terroristas e estão chegando para nos matar”…

A justificativa de muitos Europeus vai alem do absurdo. Uma senhora Inglesa dizia a radio LBC; “por que eles querem vir para Europa? e os outros países do mundo?” questionava ela. Eu ouvia aquilo e usava o álibi da ignorância para defender aquela senhora contra os meus pensamentos mais rebeldes e menos pacientes. Claro que ela não sabia que existem atualmente 60 milhões de refugiados no mundo, e que países sub-desenvolvidos acolhem quase 90% do total. Claro que ela não sabia que ha 1.6 milhões de refugiados na Turquia, 1.2 milhões no líbano e outras centenas de milhares nos países ao redor das areas em conflitos na Africa, na Asia e na America Latina, e a mídia Britânica e seus seguidores vão a loucura por causa de 5 mil refugiados no porto francês de Calais, que é a principal rota terrestre/marítima de entrada no Reino Unido. Claro que ela não sabia que a Russia é o numero 1 do mundo em números de pedidos de asilo, seguido por Alemanha e EUA. Mas, estas pessoas sempre encontrarão os meios para justificar seus pensamentos xenofóbicos. Uma Italiana falando inglês com aquele sotaque forte e característico, esbravejava ao telefone na mesma radio, “estas pessoas são todas terroristas, temos que deixa-los se afogarem no mar…”. A principal justificativa dela era a religião. “Os muçulmanos são todos terroristas e estão invadindo a Europa para implantar a lei da Sharia”. Fiquei pensando, que direito (moral) ela tem para criticar aquelas pessoas por estarem fugindo de seus países destruído pela guerra, se ela mesmo reside no estrangeiro?  Sem dizer que os motivos dela, muito provavelmente, sejam menos significantes e menos urgentes do que os motivos dos refugiados.

O medo do Islamismo não é totalmente infundado. Ha razões para preocupações, mas não podemos condenar todos os muçulmanos por conta dos crimes de alguns poucos. Eu conheço, convivo e estudei com muçulmanos e a maioria deles são moderados como os Católicos e alguns mais radicais, como alguns Católicos (sobretudo evangélicos). Se condenarmos os povos muçulmanos por conta de alguns criminosos teríamos que condenar todos os Católicos pelos crimes cometidos por exemplo, pelo Exercito republicano Irlandês, mais conhecido como IRA, porque seus membros são considerados terroristas e Católicos. E pelos crimes cometidos pelo exercito separatista basco da Espanha, mais conhecido como ETA, que também são considerados terroristas e Católicos. E pelos crimes da Ku Klux Klan, mais conhecido como KKK? que também são Católicos supremacistas. Dois destes grupos, o ETA e o IRA, são organizações Cristãs Européias e terroristas. Então o argumento da religião não deveria ser um problema, ja que a mesma não determina o radicalismo. Por tanto, o fator religião só se justificaria caso a critica seja baseada no medo do desconhecido ou seja, ignorância.

Radicais e extremistas podem ser encontrados em todos os lugares, indiferentes da religião. Radicais, terroristas, podem ter base religiosa, política ou puramente criminosa.
A questão da ignorância com relação aos críticos sobre a situação dos refugiados esta na dificuldade destas pessoas se colocarem na situação da vitima, e isso é muito preocupante. Uma pessoa incapaz de entender o drama e a dor por trás da tragédia humana vivida por pessoas que estão perdendo a vida tentando fugir da guerra, é exatamente a base de pensamento dos maiores assassinos da história humana como Hitler e Stalin. Ninguém seria capaz de recusar ajuda a alguém tendo consciência de que amanha pode ser a sua vez e a vez da sua família. A grande maioria destes críticos, incluindo as duas mulheres que falaram na radio hoje, certamente ficariam chocadas caso se deparassem com a dura realidade de um campo de refugiados e vissem com seus próprios olhos, a situação desesperadora em que se encontram milhões de pessoas, incluindo mulheres e crianças. Vejo isso acontecer constantemente aqui no Reino Unido quando alunos de escolas inglesas ou voluntários são enviados para países na Africa e se dão conta das diferenças de realidades entre as ruas de Londres e os guetos de Johannesburgo na Africa do Sul. A maioria senta no chão e chora sem parar.  O drama humano não existe para os críticos até o momento que eles passam a ser as vitimas. Os Judeus tiveram essa experiência e até os Alemães tiveram a mesma experiência de serem os imperialistas no inicio da guerra e depois sofrerem as consequências da retaliação na derrota para os aliados. A diferença entre os Alemães e os Israelenses é que os Alemães parecem ter aprendido a lição.
Aqui no Reino Unido, que viveu os horrores da guerra e a destruição causada pelos bombardeios Nazistas, a posição contraria aos refugiados me entristece, mas não me surpreende. O conservadorismo do atual governo nunca foi surpresa, sempre foi algo declarado. Talvez essa rejeição seja porque os Nazistas não tenham conseguido de fato, invadir e dominar o país por terra e assim, assassinar e estuprar mulheres e crianças como o Estado islâmico tem feito no Norte da Africa e Oriente Médio. Talvez por conta disso, o povo Britânico mesmo sofrendo com a destruição, não precisou fugir como refugiados, apesar de milhares de crianças Britânicas terem sido evacuadas de navio para os EUA durante os primeiros anos da década de 40.

O que se percebe é que o mundo esta menos humano, e isso é extremamente preocupante. Quando tragédias como essa deixam de chocar as pessoas, quando a morte de famílias inteiras tentando fugir da destruição é encarada como algo normal ao invés de causar indignação e sentimento humanitário, é sinal de que o mundo esta se encaminhando para outra catástrofe assim como foram as duas grandes guerras. A falta de preocupação pelo próximo, a falta de zelo do ser humano pelo próprio ser humano é quase como uma declaração de consentimento para que os tiranos ao redor do mundo, tenham a justificativa que precisavam para promover seus planos de extermínio. A Falta de sensibilidade com os refugiados é quase um certificado de legitimidade para o estado Islâmico continuar sua barbarie.

É fato, e largamente aceito, de que receber refugiados não é a solução para o problema. Mas, ignorar a causa humanitária é ainda pior. Dar passagem a estas pessoas para um local seguro não é uma opção, é uma obrigação de todos os governos do mundo que assinaram a convenção da ONU de 1951 que definiu a condição de refugiado e as obrigações dos países que fazem parte da convenção. Ninguém planeja abandonar seu país de forma desesperada apenas com a roupa do corpo sem uma razão no mínimo legitima.

A única solução para esse problema esta na estabilização da região e na libertação de interesses externos por interesses e influencias estrangeiras. A Europa, os EUA e a Russia e de certa forma a China, são os principais responsáveis pela catástrofe no Oriente Médio e Africa. Sem um acordo entre estes super poderes, a crise humanitária só tende a piorar. A ONU é a única instituição capaz de reunir todos os países do mundo em prol de um bem comum, mas fica o alerta; a total inabilidade da ONU de lidar com esta grave situação é em si, motivo para preocupação. A segunda guerra mundial teve inicio na incapacidade da então Liga das Nações, de promover seu principal objetivo que era manter a paz em todo o mundo. A falência da ONU em resolver os problemas responsáveis pela atual calamidade humana, pode ter consequências graves ao mundo. Se considerarmos o largo domínio dos armamentos nucleares ao redor do planeta e a escalada militar ao redor do oriente médio e a interferência principalmente da Russia, EUA e Europa, o que hoje é apenas uma crise humanitária, pode vir a se transformar num verdadeiro armagedão. A crise humanitária não é um problema apenas da Europa, mas de toda a comunidade internacional. A segurança e a estabilidade do Oriente Médio é de interesse de todas as nações. Um conflito na região envolvendo as principais potências mundiais pode sim, levar o mundo a uma situação impensável. O fim do humanismo e do sentimento de solidariedade pode ser a evidencia mais forte de que estamos caminhando para uma nova era das trevas. O meu desejo é de que minha reflexão esteja totalmente equivocada.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s