William Waack E O Jornalismo Pobre, Negativo E Tendencioso

By: Michaell Lange.

London, 28/08/15 –

William Waack‬ da Rede Globo, assim como outros jornalistas de outras emissoras de TV e Radio, deveriam assumir suas responsabilidades de informar a população com jornalismo responsável e imparcial. Infelizmente, as grandes agencias de noticia do Brasil resolveram entrar na guerra política do país e promover exemplos dignos de vergonha a todos os jornalistas que cumprem seu papel e sua responsabilidade de informar o país de forma justa e correta.
Na matéria do Jornal da Globo (veja o video abaixo) o apresentador William Waack, começa com uma brincadeira, pedindo aos pais que “tirem as crianças da sala”, como se ele fosse mostrar cenas fortes, algo que a Rede Globo não faz nem quando precisa fazer de verdade. Basta observar o nível de exposição pornográfico na programação livre das novelas e programas de auditório. Em seguida ele vai comparando o superavit de R$15bi nas contas publicas do ano passado e o deficit de R$9bi no primeiro semestre deste ano. O interessante é que o Superavit do ano passado não foi reconhecido ou aplaudido por ele que agora, maximiza a importância de um deficit semestral de R$9bi que representa apenas 0,27% do PIB Brasileiro, enquanto países em reais dificuldades como Espanha, Grécia e Portugal chegam a apresentam deficits superiores a 100% do PIB. No Brasil, Lilian Witfibe, outra jornalista consagrada nacionalmente, afirma que a atual crise Brasileira é a maior desde Deodoro da Fonseca, primeiro presidente do Brasil em 1891. Waack também prefere não falar nada sobre a queda de 0,7% nas despesas publicas. Na sequência ele acusa o governo de querer botar a mão no bolso do contribuinte, como isso nunca tivesse acontecido. Segundo ele, o governo esta querendo re-introduzir a CPMF – Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira –  que por sinal foi uma emenda constitucional de numero 12, introduzida em Agosto de 1996 durante o governo de FHC e abolida em 2007 durante o governo Lula, depois de votação polemica no congresso nacional que na época, rejeitou a proposta do então presidente Lula de prorrogar o fim da CPMF até 2011 com a proposta de destinar 100% da arrecadação a Saúde. William Waack nunca se preocupou em questionar no JG, quem pagou pelos empréstimos do FMI – Fundo Monetário Internacional – feitos  por FHC para evitar a falência do Brasil nos anos 90.
Na continuação da reportagem, William Waack mostra uma noticia do Financial Times dizendo que o preço do Barril de petróleo teve o maior aumento desde 2008. A informação que William Waack omite da sua audiência, é que esse aumento representa apenas uma fração dentro de processo de queda de preço que ja dura quase dois anos e levou o preço do Barril do petróleo a cair de $100 Dólares em 2014 para pouco mais de $35 Dólares esta semana. veja o gráfico da NASDAQ -(http://www.nasdaq.com/markets/crude-oil.aspx). Essa queda no valor do petróleo é resultado da diminuição da demanda mundial do produto e sobretudo por conta da desaceleração da economia Chinesa que chegou a crescer 12% ao ano na ultima década e em 2015 não deve passar dos 7%. O crescimento atual da economia Americana esta baseada em dividas publicas ou seja, o governo lançou medidas que aumentaram os gastos públicos que naturalmente aumentaram a divida púbica Americana que ja passou dos $18tri de dólares. Acompanhe ao vivo no link ao lado usdebtclock.org.
Esse jornalismo apresentado por várias agencias e jornalistas de todo o Brasil precisa acabar. O povo não pode continuar sendo enganado para sempre por um jornalismo tendencioso e pessimista que promove um verdadeiro bombardeio de noticias negativas e que consequentemente colaboram com a crise em que o Brasil esta vivendo nesse momento. 

O mais importante não apenas a critica em si, mas a responsabilidade do Brasileiro de aprender a questionar videos e reportagens excepcionalmente bem produzidas como essa, para que não haja duvidas de sua veracidade. São reportagens produzidas para convencer as pessoas e influenciar na forma de pensar do povo Brasileiro. É possível notar que William Waack usa linguagem coloquial como: “é mole?” e “enfiar a mão no seu bolso”, para criar uma conecção com a população mais simples do país e poder assim, influencia-los mais facilmente.

É importante salientar que a critica feito por este artigo não deve ser visto como um apoio ao atual governo, nem a tentativa de diminuir as irresponsabilidades da atual presidente do Brasil. A crise existe, o Brasileiro esta sofrendo com as políticas de reajuste e a presidente tem demonstrado incapacidade de controlar e resolver os problemas mais sérios do país. A critica deste artigo porem, esta direcionada ao jornalismo irresponsável e tendencioso promovido por vários meios de comunicação do país incluindo os que apoiam o governo e que em nada beneficia o cidadão ou a atual situação política/econômica que estamos vivendo. Fica o alerta aos Brasileiros sobre a importância de questionar nossas autoridades e as pessoas que dizem capacitadas de informar a população de forma justa e correta. O Brasil só ira mudar quando o Brasileiro entender que o Brasil é você.

2 thoughts on “William Waack E O Jornalismo Pobre, Negativo E Tendencioso

  1. Esse repórter é muito tendencioso ridículo toda reportagem dele ele expõe a ideia banal dele e não da a notícia limpa e imparcial, há uma clara intenção de influenciar quem assiste infelizmente jornalismo sério passa longe desse senhor…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s