A Importância do Jovem Para o Futuro de Um País

By: Michaell Lange.

London, 26/06/15

A economia de um país depende da sua força de trabalho. A medida que os trabalhadores mais velhos se aposentam, os mais jovens preenchem as vagas trazendo novas idéias, novos empreendedores, novos olhos e novo fôlego para a economia do país. É fundamental que os jovens tenham acesso a um desenvolvimento baseado em segurança, educação, esporte, lazer, liberdade e oportunidades para expor e aplicar suas idéias adquiridas ao longo da sua formação como indivíduo e cidadão. A continuidade desse ciclo irá possibilitar uma qualidade melhor de vida para quem esta deixando o campo de trabalho além de garantir as existência das instituições sociais que incluem, o governo, o sistema de saúde, segurança, economia, educação e infra-estrutura. Sem os jovens, todo o sistema social fica comprometido. O Brasil é um exemplo clássico do resultado causado pela negligencia aos jovens.

Nos países desenvolvidos essa consciência é tão clara que pouco importa quem esta no poder, a importância da manutenção desse ciclo esta acima de qualquer diferença ideológica ou partidária. No Reino Unido, as escolas são avaliadas anualmente e recebem um certificado de qualidade. Um dos requisitos dessa avaliação é a frequência escolar dos alunos. Por conta disso, as escolas fazem de tudo para manter a alta frequências dos alunos durante todo o ano letivo e o governo criou Leis que multam e processam pais que por exemplo, levam os filhos para viagens de férias durante o ano escolar. As escolas que ficam abaixo do mínimo exigido sofrem intervenção do estado que assume o controle até que os níveis de ensino voltem a ser satisfatórios. Os jovens do Reino Unido tem acesso a esporte e lazer. Todos os bairros tem area verde e quadras de esporte além de clube de recreação com piscinas e outras modalidades esportivas. Os jovens também não precisam se preocupar com a Saúde já que eles não pagam por nenhum medicamento até completarem 16 anos e o governo cobre todos os tratamentos relacionados a saúde. A policia trabalha em conjunto com voluntários locais e estão sempre participando de atividades sociais nas escolas e nos bairros integrando-se aos jovens e criando uma relação de confiança mutua. De modo geral, os jovens não passam o dia desocupados e abandonados sem ter o que fazer. Tanto o governo quanto a policia e as instituições sociais sabem que isso é uma combinação desastrosa.

Nos países escandinavos o governo paga toda a formação educacional e profissional dos jovens desde sua infância com a certeza de que esse custo sera retribuído pelo pagamento de impostos, na geração de empregos e no desenvolvimento econômico resultado dos investimentos que o estado fez no passado. Investir no jovem é tão importante quanto colocar combustível no carro. Sem ele, o carro não anda.

No Brasil, o estado negligenciou seus jovens desde a sua independência e hoje cria leis para colocar na cadeia os mesmos jovens cujo o estado tinha a responsabilidade de educar, proteger, formar e investir para que no futuro esta geração pudesse retribuir e ajudar no desenvolvimento sócio-econômico do país. Mas esse artigo não é somente sobre os problemas do Brasil. Na verdade, o principal sujeito desse artigo é mesmo o jovem e a sua importância no desenvolvimento social em todo o mundo. E isso vem se tornando cada vez mais evidente na Europa que vive hoje um fenômeno comum em países latino Americanos e Africanos. A crise financeira de 2008 provocou um enorme êxodo de jovens de países como Espanha, Grécia, Italia e Portugal que foram forçados a sair em busca de oportunidades em países como Alemanha e Reino Unido. A crise econômica eliminou um importante elemento do ciclo responsável por manter o equilíbrio sócio-econômico de um país, as oportunidades. O problema é que sem os jovens, estes países perdem a capacidade de fortalecer a economia e sair da crise. O êxodo dos jovens de um país para o outro faz com que o país de origem tenha uma força de trabalho cada vez mais velha e sem possibilidade de renovação. A medida em que os trabalhadores se aposentam, o governo passa a ter menos capacidade de pagar as aposentadorias e o ciclo de desenvolvimento se quebra por completo. Os governos da Italia e Portugal tem tentado de forma desesperada atrair seus jovens de volta a seus países de origens com programas de regresso. O governo Português por exemplo, lançou o programa “VEM”, que da incentivos a empresas que contratarem portugueses que estejam morando fora do país. No Canada, o êxodo de jovens que deixam o país para morar em lugares mais quentes tem forçado o governo a abrir as portas para imigrantes qualificados que queiram viver naquele país. Programas como esse, prejudicam os países que lutam para manter seus jovens em casa. A Australia também esta aberta para receber imigrantes já que o país vive uma explosão econômica e não tem mão de obra suficiente para manter o atual nível de crescimento. Numa contradição triste e trágica o Brasil ataca seus jovens com o sucateamento do sistema de educação, baixo salários aos professores, repressão policial e diminuição da maioridade penal que não tem efeito positivo na busca pelo desenvolvimento sócio-econômico do país nem no problema da segurança.

Os programas de incentivos ao retorno a nação de origem como no caso de Portugal, é uma evidencia clara demonstrado pelo governo Português sobre a importância fundamental do jovem no processo de desenvolvimento econômico do país. Infelizmente, no Brasil, essa visão não tem a mesma importância dada por governos de países desenvolvidos. Enquanto essa mentalidade negativa sobre os jovens continuar a ser preservada, o Brasil assistira seus jovens mais qualificados deixarem o país em busca de oportunidades ou se tornarem vitimas da negligencia do estado e da sociedade. É certo afirmar também que esse fenômeno não existe sem exceções. Há sim mentes brilhantes que permanecem no Brasil e se tornam bons exemplos de cidadãos e grandes empreendedores, mas basta olhar para as periferias das grandes cidades para perceber o submundo em que milhares de jovens Brasileiros estão crescendo sem nenhum amparo do estado ou da sociedade.  O Brasil segue na contra mão do resto mundo negligenciando seus jovens e por consequência negligenciando seu próprio futuro. Enquanto a prioridade de prender e discriminar não forem substituídas pela educação, acesso a segurança, Saúde de qualidade, esporte, liberdade e oportunidade profissional, o Brasil continuara a ser um país violento e sub-desenvolvido e o futuro sera igual ao de hoje, incerto, inseguro e sem perspectivas…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s