O Colapso do Preço Mundial do Petróleo e o Contínuo Aumento dos Preços dos Combustíveis no Brasil

Por: Michaell Lange

Londres, 18/12/14

O valor do barril de petróleo despencou ao menor preço desde 2009 e esta abaixo de $60 dólares. Os motivos dessa queda brusca tem razoes oficiais e extra-oficiais. Segundo os jornais e a mídia principal, a queda se deve a grande produção de petróleo nos países da OPEC contra uma redução do consumo mundial, sobre tudo pela desaceleração da economia Chinesa. Mas outros motivos também são especulados por especialistas que dizem tratar-se de uma possível retaliação dos países da OPEC – Organização dos países exportadores de petróleo, para inviabilizar a crescente exploração do chamado “shale gas” que põe pressão no mercado mundial do petróleo. Outra justificativa seria forçar o colapso da economia Russa que precisa que o preço do petróleo se mantenha no valor mínimo de $100 Dólares o barril para que as contas do país permaneçam equilibradas ( o preço atual esta abaixo de $60 Dólares). Mas tais especulações não explicam o risco do atual mercado petrolífero do Reino Unido que esta a beira de um colapso total também por conta do baixo preço do petróleo. Entre os principais perdedores da lista estão países como a Venezuela, Arabia Saudita e a Russia cujo o Rublo (moeda do país) desvalorizou 70% nos últimos 12 meses.

Aqui no Reino Unido a queda do preço mundial do petróleo repercutiu nos postos de combustíveis que inicialmente baixaram o preço da gasolina e do diesel de forma modesta mas, depois da intervenção do governo que acusou os postos de combustíveis de não baixarem os preços devidamente, o valor dos combustíveis estão agora com o menor valor dos últimos 5 anos.

A grande pergunta é: Por que o valor dos combustíveis não baixaram no Brasil? muito pelo contrario, não param de subir atingindo valor de R$ 3 Reais ou mais de Norte a Sul do País. A mídia no Brasil parece fazer silencio sobre o assunto e o povo acaba desenformado sobre o que esta acontecendo com o petróleo mundo afora. Os impostos cobrado pelo governo Brasileiro certamente não são justificativas para os altos preços. Aqui no Reino Unido de cada £1 libra gasto em combustível o governo Britânico cobra 56 centavos em impostos. Mesmo assim o preço do Diesel (que aqui não tem subsidio do governo como no Brasil) custava em Outubro passado por volta de £1,35 em media por litro. Hoje o valor médio esta em £1,19 ou seja, uma queda de 16 centavos por litro. No Brasil, além de sofrermos com os injustificáveis altos preços, sofremos ainda com a formação de cartel entre os postos de combustíveis, as adulterações ilegais e as fraudes nas bombas que injetam menos combustível que a quantidade indicada pela máquina. O impacto desse crime absurdo é a própria estagnação da nossa economia que depende fortemente do Diesel para escoação da produção e transporte de produtos que é feito na sua maioria, por meio rodoviário. Os injustificáveis altos preços dos combustíveis no Brasil num momento em que o preço mundial do petróleo vive uma de suas maiores baixas, faz com que os preços dos produtos vendidos no Brasil se mantenham em alta fazendo com que o consumidor perca poder de compra e consequentemente freiando o crescimento econômico.

Segundo os países da OPEC, o valor do barril do petróleo ainda chegara a $40 Dólares antes que volte a subir novamente na metade de 2015. Enquanto isso no Brasil, vivemos a exploração comandada pelos postos de combustíveis sem a devida intervenção do governo, da mídia e das instituições (civis) que parecem se fazer de cegos sobre o assunto. Enquanto os preços  dos combustíveis despencam na Europa e EUA seguindo a queda mundial no preço do petróleo, no Brasil vivemos o inverso. Pagamos cada vez mais caro por um produto que esta cada dia mais barrato no mercado mundial.

A Atual e Verdadeira Ditadura do Brasil

Por: Michaell Lange

Londres, 07/12/14

Fala-se muito que o Brasil vive uma ditadura e de fato e até certo ponto, essa afirmação faz sentido. Mas não é apenas o governo PT que promove algumas políticas dignas de ditaduras. Há outros setores importantes da sociedade que também promovem uma ditadura que incapacíta e anula os procedimentos legais da democracia. Um dos métodos mais comuns usados para essa ditadura é o medo. O medo de ser despedido, o medo de ser transferido, o medo de ser ridicularizado, o medo de ser assassinado, o medo de ser preso injustamente, de apanhar, etc. O interessante é que a grande maioria das entidades sociais incluindo o indivíduo, usam o medo de uma forma ou de outra para obter algo que não lhe pertence ou que não lhe é de direito. Vejamos por exemplo a ação de alguns policiais abusando de sua autoridade para a obtenção de vantagens como controle fisico e propriedades tanto de indivíduos como de outras instituições da sociedade. Outro exemplo também do uso do medo e intimação por parte de governadores incluindo vereadores, deputados e senadores para a obtenção de benefícios que não são de seus direitos como no caso da então Ministra das Relações Institucionais do PT de SC Ideli Salvatti, que usou o helicóptero da Policia Federal usado pelo SAMU, para fazer campanha política. Obviamente que todas as autoridades da Policia Federal sabiam que isso era um ato ilegal, mas ninguém teve a coragem de impedi-la por conta do medo de represarias por causa da posição da Ministra ou seja, a própria policia federal sendo vitima do medo.

Recentemente temos visto o uso da ditadura por juízes que usam de sua posição para impor suas vontades e “superioridades” sobre o restante da sociedade. Vimos a policial que autuou um Juiz durante uma blitz da lei seca e acabou presa e hoje no G1 ha uma outra matéria de um outro juiz que teria dado vóz de prisão a dois funcionários da empresa aérea TAM por ter chego atrasado para seu vôo e ter sido impedido de embarcar. A evidencia de que o medo pode chegar as escalas mais altas da sociedade estão na própria metéria da globo que não cita o nome do juiz e publíca na mesma matéria o seguinte parágrafo; ” O G1 não conseguiu contato com o juiz (sem nome). O delegado regional de Imperatriz, Francisco de Assis Ramos (este com nome), informou que  não vai se pronunciar sobre o assunto até esta segunda-feira (8), quando pretende apurar melhor o caso. Delegado de plantão no momento do episódio, Marcelo Fernandes (este também com nome), informou também não querer falar a respeito e não confirmou se os funcionários da empresa foram detidos. Em nota a TAM informou que está colaborando e prestando todos os esclarecimentos as autoridades.” Ou seja, o G1 ficou com medo de divulgar o nome do Juiz. Os delegados ficaram com medo de falar a respeito. O Juiz se negou a falar sobre o assunto. E a TAM teve medo de fazer qualquer tipo de protesto em favor dos seus funcionários e contra atitude abusiva do Juiz em nota publicada pela empresa. Ésta é sem dúvidas a maior ditadura que o Brasil vive hoje. Não estamos vivendo uma ditadura golpista como no regime militar, estamos vivendo uma ditadura do medo, uma ditadura de abuso de autoridades sem que ninguém tenha condições de protestar contra por causa das conseqüências que qualquer tentativa de fazer o certo pode trazer. Nenhuma das autoridades publicas que tem o dever de dar explicações sobre seus atos quis se pronunciar como se eles não devessem nenhuma satisfação a sociedade. Ignoram totalmente suas responsabilidades por conta do medo (compreensivel) e aderem a ditadura do medo que hoje domina a sociedade Brasileira onde se você tem amigos no poder, você tem direitos e se você não tem amigos influenciáveis esta a mercê das vontades de autoridades que atuam mais como imperadores do que qualquer outra coisa.

Enquanto ficamos concentrados nas ações do PT, outras instituições como este juiz, usam de sua autoridade para impor uma ditadura sobre o povo tão brutal ou ainda pior que aquela vivida durante o regime militar. O único meio possível de se lidar com estes abusos é o protesto direto e pacifico do povo. Os poderes legislativos e executivos estão corrompidos e o único poder que resta é o poder do povo de se unir e protestar contra essa real e destruidora ditadura que vivemos no nosso dia-a-dia.

matéria publica neste Domingo (7) pelo G1

http://g1.globo.com/ma/maranhao/noticia/2014/12/em-imperatriz-juiz-da-ordem-de-prisao-funcionarios-da-tam.html

Não Tenha Medo da Democracia

Por: Michaell Lange

London, 01/12/14

A Democracia Brasileira é nova e cheia de problemas. Um dos principais problemas ao meu ver, é o medo da democracia, causada talvez, pela falta de informação (alguém tem aula de Democracia na escola? eu nunca tive), e a forte influencia do regime militar em nossa formação cidadã. As evidencias podem ser observadas todos os dias nas redes sociais onde diariamente expomos nossos modos de pensar, nossas idéias e consequentemente nosso conhecimento sobre liberdades, direitos e obrigações, que são fundamentos básicos da Democracia. É difícil imaginar uma cena mais bizarra do que um protesto pedindo a volta da ditadura militar que ironicamente proíbe qualquer forma de protesto. Porém, por mais bizarro que possa parecer, o protesto a favor da proibição dos protestos, é um ato Democrático e de direito e que deve ser respeitado por todos aqueles que são a favor da Democracia. O que é comum nas redes sociais é ver pessoas que se declaram pró-democracia apenas quando o assunto em questão é sobre algo que ele apoia, caso contrario encontram formas ditatoriais e fraudulentas para difamar ou tentar anular o processo democrático. A maior evidencia disso foi o comportamento das pessoas no pós-reeleicão onde centenas, se não milhares de pessoas que se declaravam pró-democracia durante o período pré-eleicão, com propagandas partidárias, debates, pedidos de mudanças, de alternância de poder etc, se transformaram nos piores carrascos ditadores que deixaria até o Imperador Norte Coreano com inveja. Essa, é a democracia do, “desde que meu candidato vença” ou seja, democracia ditada por uma mente totalitária que não aceita o sistema democrático que nada mais é do que o poder emanado do povo. Ao invés disso preferem acreditar que a democracia seria algo onde o poder emanaria de quem tem mais poder ou é mais inteligente ou mais bonito ou seja, uma mistura de méritocracia (onde o poder emana de quem merece) com Aristocracia ( onde o poder emana de quem é mais poderoso) e tolice (…). Ninguém duvida da dificuldade que há em perder uma eleição. Quem gosta de futebol sabe bem o gosto amargo da derrota mesmo sabendo já no inicio do jogo, que apenas um será o vencedor. Na política Brasileira não é muito diferente, apesar da importância política ser muito maior que a importância do futebol e muitos de nós ainda não conseguir distinguir bem essa diferença, mas o que eu quero dizer é que, da mesma forma que a esquerda culpa, critica e escorraça a elite Brasileira quando perde uma eleição os direitistas também escorraçam e culpam os Nordestinos, os negros e os pobres quando perdem a eleição. A diferença é que um lado comete um crime e o outro lado necessariamente não, mas o extremismo é bem parecido em ambos os lados.

É irônico e bizarro assistir a um profissional bem sucedido criticando o bolsa família por exemplo, sem perceber que ele mesmo se formou em universidade federal, paga com verba pública e sem a necessidade de ressarcimento ao estado. O cidadão se forma em uma universidade federal paga pelo contribuinte e depois de formado vai cobrar para trabalhar para aqueles que pagaram o seu curso como ocorre por exemplo no caso dos médicos. Para alguns deles o Governo Federal pode privatizar a verba pública para pagar seu curso profissional, mas não pode usar verba pública para combater a miséria e o analfabetismo com o bolsa família. É uma questão de entendimento ou falta dele, e também de ignorância.

Toda essa discussão tem lógica. O problema é que poucos entendem a razão de toda essa confusão de poderes, de partidos, de esquerda/direita, de socialismo e capitalismo e opiniões contrarias, protestos a favor da maconha, contra o cigarro, a favor dos militares, contra a ditadura, a favor dos direitos, contra os direitos etc. A grande verdade sobre a democracia é que esse sistema é um sistema caótico. Não ha democracia sem caos. Não há ordem propriamente dita na democracia. Imagine dar os mesmos direitos e liberdades a 200 milhões de pessoas com pensamentos e idéias totalmente diferentes uma das outras? Por isso eu costumo dizer que quem procura ordem deve procurar viver numa ditadura, de preferencia militar. Veja o exemplo da Coreia do Norte. La, tudo esta na mais perfeita ordem porque o poder, os direitos e a liberdade estão nas mão de uma única pessoa. Não tem discussão, não tem debate, nem protesto, nem eleição. Ninguém interrompe o transito, ninguém fecha as ruas, ninguém faz greve ou paralisação. Já o caos democrático pode ser, mais ou menos, equilibrado por uma única virtude importante porém ainda rara na sociedade Brasileira. Estou falando da tolerância. Sem ela, o sistema democrático se transforma em guerra civil pois, ninguém aceita a opinião nem a escolha, nem o modo de vida de ninguém e por isso a decisão fica por conta de quem conseguir sobreviver mais tempo. Meu conselho aos Brasileiros é simples; não tenha medo da democracia! Quanto mais tolerantes, mais liberdades e direitos teremos e mais saudável será a nossa democracia.

Meu alerta no entanto tem dois pontos. O primeiro é ter cuidado com quem não aceita a democracia como  opcão, estas pessoas sempre existirão. O segundo ponto é focar na informação e educação  sobre o que é, e como funciona o sistema democrático, porque nem o atual governo nem o governo anterior se preocuparam muito em dizer para você ou para seus filhos o que de fato envolve a democracia, talvez por medo, suspeito eu, que você venha a descobrir verdadeiramente o poder que existe em suas mãos.